Busca avançada
Ano de início
Entree

Oral tolerance induced by OVA intake ameliorates TNBS-induced colitis in mice

Processo: 17/00496-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de abril de 2017 - 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Patricia Ucelli Simioni
Beneficiário:Patricia Ucelli Simioni
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Ovalbumina  Doenças inflamatórias intestinais  Citocinas  Colite  Tolerância 

Resumo

Introdução: A literatura mostra que o consumo de proteínas na dieta pode causar efeitos moduladores no sistema imunológico do hospedeiro, processo denominado tolerância oral por supressão bystander. Também tem sido demonstrado que a supressão bystander induzida por proteínas da dieta pode melhorar doenças inflamatórias, tais como artrite experimental. Aqui, avaliamos os efeitos da tolerância oral induzida pela ingestão de ovalbumina (OVA) na colite induzida por TNBS em camundongos, um modelo experimental para a doença de Crohn humana.Métodos e resultadosA colite foi induzida em camundongos BALB / c por instilação no cólon de uma dose única de TNBS (100 mg / kg) diluído em etanol. Os camundongos do grupo tolerante receberam OVA (4 mg / mL) dissolvida na água potável durante sete dias consecutivos, previa ou concomitantemente com a instilação intra-retal (i.r.). Os grupos controle receberam água isenta de proteínas e etanol por via i.r. Observou-se que a indução prévia ou concomitante de tolerância oral foi capaz de reduzir a gravidade da colite, observada pela recuperação do peso corporal, melhora dos sinais clínicos e redução das anormalidades histológicas. A proliferação in vitro de células de baço de animais colíticos tolerantes foi inferior à dos camundongos controles, bem como as frequências de células T CD4+ secretoras de IL-17 e IFN-y. As frequências de células T reguladoras e células T secretoras de IL-10 aumentaram significativamente em camundongos tratados oralmente com OVA. Os níveis de citocinas inflamatórias (IL-17A, TNF-±, IL-6 e IFN-³) foram menores nos sobrenadantes de células de camundongos tolerantes colíticos, enquanto que os níveis de IL-10 foram maiores.Conclusão Nossos dados mostram que a modulação da resposta imune induzida pela tolerância oral reduz a gravidade da colite experimental. Tal modulação pode ser parcialmente atribuída ao aumento de células Treg e à redução de citocinas pró-inflamatórias em órgãos linfoides periféricos de camundongos tolerantes por supressão bystander (AU)