Busca avançada
Ano de início
Entree

Projeto e desenvolvimento de sensor óptico para monitoramento do nível de preenchimento de reservatório de combustível para veículos sem peças móveis

Processo: 16/50405-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de fevereiro de 2017 - 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física
Pesquisador responsável:Luiz Carlos Barbosa
Beneficiário:Luiz Carlos Barbosa
Empresa:Luxtec Sistemas Ópticos Ltda
Município: Campinas
Vinculado ao auxílio:14/50408-9 - Projeto e desenvolvimento de sensor óptico para detecção do nível de preenchimento de tanques e reservatórios para líquidos e gases liquefeitos, sem peças móveis, AP.PIPE
Assunto(s):Fibra óptica  Sensores ópticos  Polímeros (materiais)  Indústria automobilística  Reservatórios de petróleo  Combustíveis  Gasolina  Etanol 

Resumo

Nosso objetivo para a fase 2 será o de projetar e construir um protótipo do sensor de nível totalmente óptico, com polímero resistente a ataques químicos por etanol e gasolina. Nossa proposta é de trabalhar em conjunto com empresas fabricantes de sistemas de alimentação de combustível para a indústria automotiva. Deverá atuar na faixa de temperatura de -40°C a 80°C e em níveis de vibrações de até 10 g. A precisão deste dispositivo deve alcançar 2% da escala com volumes de tanques que variam de 40 a 115 litros. Como as geometrias dos tanques de combustível pode ser não uniforme, o sensor deve ser capaz de ser calibrado para produzir leituras precisas. Além disso, a inclinação do veículo não deve resultar em imprecisões. Devido aos movimentos dos veículos frequentemente encontrados, a histerese do dispositivo deve ser apropriada para dar uma leitura média constante. O ideal é uma solução completa para substituir o conjunto do sensor de nível de combustível com um novo design robusto para aplicações em automóveis e outros veículos. Note-se que as expectativas de vida automotiva são tipicamente de 10 anos de serviço em uso sem falhas. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.