Busca avançada
Ano de início
Entree

EMU concedido no processo 14/01580-3: cromatógrafo contracorrente

Processo: 16/23776-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Equipamentos Multiusuários
Vigência: 01 de abril de 2017 - 31 de março de 2024
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química
Pesquisador responsável:Valéria de Carvalho Santos Ebinuma
Beneficiário:Valéria de Carvalho Santos Ebinuma
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/01580-3 - Processo biotecnológico visando o desenvolvimento de novos colorantes naturais microbianos para aplicação industrial, AP.JP
Assunto(s):Cromatografia  Bioprodutos  Cromatógrafos  Compostos bioativos  Equipamentos e provisões  Laboratórios multiusuários  Equipamentos multiusuários 
As informações de acesso ao Equipamento Multiusuário são de responsabilidade do Pesquisador responsável
Página web do EMU:https://www2.fcfar.unesp.br/#!/laboratorio-multiusuarios-departamento-de-bioprocessos-e-biotencologia
Tipo de equipamento:Caracterização de Materiais - Análises Químicas - Cromatrografia líquida
Fabricante: AECS-QUICKPREP LTD
Modelo: Quik-prep

Resumo

Nos últimos anos há uma tendência em substituir colorantes sintéticos por colorantes naturais devido a forte demanda dos consumidores por produtos mais naturais. Assim, a pesquisa por novos colorantes naturais, como os produzidos por fungos, para serem aplicados como bioaditivos em diversos segmentos industriais tem crescido. Dentro deste cenário, a otimização e o incremento não somente dos parâmetros de produção como os de extração são importantes para reduzir o custo global de produção e acelerar a entrada dos mesmos no mercado consumidor. O objetivo deste projeto é estudar todas as fases para o desenvolvimento de novos colorantes naturais, nomeadamente produção, extração, identificação molecular e atividade biológica visando sua aplicação industrial. Para tanto, inicialmente será avaliada a produção destes bioprodutos por cultivo submerso de Penicilllium purpurogenum DPUA 1275 empregando meios alternativos (farelo de arroz, farelo de trigo e bagaço de cana de açúcar) em agitador rotativo (shaker). A seguir, a produção dos colorantes em biorreator será avaliada utilizando a condição otimizada de nutrientes em agitador rotativo, mas adequando a velocidade de agitação e a taxa de aeração do biorreator. Na etapa de purificação, extração líquido-líquido com solventes orgânicos será empregada visando isolar os compostos colorantes e posteriormente, determinar sua estrutura química por métodos espectrofotométricos. Adicionalmente, a técnica de extração líquido-líquido em sistemas aquosos bifásicos (SABs) baseados em líquidos iônicos será aplicada na partição dos colorantes naturais como técnica alternativa de purificação, seguida de cromatografia contra corrente para aumentar a pureza dos colorantes extraídos. Além disso, a atividade biológica dos colorantes será avaliada como etapa final do projeto. Neste contexto, a presente proposta aborda diferentes aspectos biotecnológicos não somente para produção e extração de colorantes naturais microbianos, mas também visando sua futura aplicabilidade. (AU)