Busca avançada
Ano de início
Entree

Biodiversidade dos metazoários parasitos das espécies de peixes dominantes do reservatório da usina hidrelétrica de Ibitinga e de seus dois principais afluentes, os rios Jacaré-Pepira e Jacaré-Guaçu, Estado de São Paulo, Brasil

Processo: 16/21040-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2017 - 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Recursos Pesqueiros de Águas Interiores
Pesquisador responsável:Angela Mitie Otta Kinoshita
Beneficiário:Angela Mitie Otta Kinoshita
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade do Sagrado Coração (USC). Bauru , SP, Brasil
Pesq. associados:Angela Mitie Otta Kinoshita ; Beatriz Antoniassi Tavares ; Fernando Barbosa Júnior ; Lucas Trevizani Rasmussen ; Reinaldo José da Silva ; Rodney Kozlowiski de Azevedo
Assunto(s):Biodiversidade  Indicadores biológicos  Qualidade da água  Microscopia eletrônica de transmissão  Biologia molecular 

Resumo

O Brasil é privilegiado em recursos hídricos, possuindo uma extensão territorial superior a 8.000.000 Km², com cerca de 12% da água doce mundial. No entanto, várias ações antrópicas nestes ecossistemas dulcícolas levam a drástica redução da biodiversidade de peixes. Nas últimas cinco décadas, aconteceram grandes represamentos em inúmeras bacias hidrográficas brasileiras visando o desenvolvimento econômico. Ao longo do médio e baixo rio Tietê existem seis represas dispostas em cascata, entre elas podemos citar a represa de Ibitinga caracterizada pelo predomínio de pastagens e reflorestamento, ao lado de expressivas áreas de cana-de-açúcar e citricultura. Neste ponto do rio Tietê deságuam os rios Jacaré-Pepira e Jacaré-Guaçu, que apresentam diferentes impactos ambientais e qualidade da água. A crescente preocupação com a questão da biodiversidade global tem sido muito discutida atualmente e alguns autores têm defendido o estudo das espécies de parasitos como parte fundamental desta biodiversidade e como sendo o grupo menos estudado neste sentido. A composição da fauna parasitária dos peixes nos rios está sob a dependência de vários fatores, como: habitat ocupado no rio, estação do ano, características da água, tipo de fundo, profundidade, fauna presente próxima ao habitat ocupado pelos peixes, características biológicas e fisiológicas dos peixes. Parasitos manifestam as mudanças ambientais mais rapidamente que os seus hospedeiros e, além disso, podem ser utilizados como bioindicadores de contaminação por metais pesados. Com base nesta perspectiva, pretende-se neste estudo avaliar a biodiversidade dos metazoários parasitos de quatro espécies de peixes, coletados no reservatório da Usina Hidrelétrica de Ibitinga e nos seus dois principais afluentes, que apresentam condições limnológicas e fisiográficas distintas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DA SILVA, R. J.; ABDALLAH, V. D. A new species ofCreptotrematina(Trematoda: Allocreadiidae) from characid fishes of Brazil: morphological and molecular data. JOURNAL OF HELMINTHOLOGY, v. 94, 2020. Citações Web of Science: 1.
LEITE, LUCAS A. R.; JANUARIO, FELIPE F.; PADILHA, PEDRO M.; DO LIVRAMENTO, EMMYLE T. C.; DE AZEVEDO, RODNEY K.; ABDALLAH, VANESSA D. Heavy Metal Accumulation in the Intestinal Tapeworm Proteocephalus macrophallus Infecting the Butterfly Peacock Bass (Cichla ocellaris), from Southeastern Brazil. Bulletin of Environmental Contamination and Toxicology, v. 103, n. 5, p. 670-675, NOV 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.