Busca avançada
Ano de início
Entree

A plant proteinase inhibitor from Enterolobium contortisiliquum attenuates pulmonary mechanics, inflammation and remodeling induced by elastase in mice

Processo: 17/05376-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de maio de 2017 - 31 de outubro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Iolanda de Fátima Lopes Calvo Tibério
Beneficiário:Iolanda de Fátima Lopes Calvo Tibério
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Pneumologia  Enfisema 

Resumo

Os inibidores da proteinase têm sido associados a atividades anti-inflamatórias e antioxidantes e podem representar um potencial tratamento terapêutico para o enfisema. Nosso objetivo foi avaliar os efeitos de um inibidor da protease de origem vegetal, Enterolobium contortisiliquum trypsin inhibitor (EcTI), sobre vários aspectos da inflamação pulmonar experimental induzida por elastase em camundongos. Os camundongos C57/Bl6 receberam por via intratraqueal a elastase (ELA) ou solução salina (SAL) e foram tratados intraperitonealmente com EcTI (ELA-EcTI, SAL-EcTI) nos dias 1, 14 e 21. No dia 28, foram realizados a mecânica pulmonar, óxido nítrico exalado (ENO) e o número de leucócitos no lavado broncoalveolar (BALF). Subseqüentemente, foram realizadas as colorações para imunohistoquímica e análise morfométrica. O tratamento com EcTI reduziu as respostas de mecânica do sistema respiratório, o número de células no BALF, as células positivas para o fator de necrose tumoral (TNF-alfa), a metaloproteinase-9 (MMP-9), a metaloproteinase-12 (MMP-12), o inibidor tecidual de metaloproteinase-1 (TIMP-1), óxido nítrico sintase endotelial (eNOS) eóxido nítrico sintase induzida (iNOS) e a proporção de volume de isoprostano, colágeno e fibras elásticas nas vias aéreas e paredes alveolares em comparação com o grupo ELA. O tratamento com EcTI reduziu a inflamação pulmonar, remodelamento, estresse oxidativo e as alterações de mecânica do sistema respiratório na inflamação pulmonar induzida por elastase, sugerindo que esse inibidor pode ser uma ferramenta terapêutica potencial para o manejo da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). (AU)