Busca avançada
Ano de início
Entree

Autonomic modulation in Duchenne Muscular Dystrophy during a computer task: a prospective control trial

Processo: 17/00533-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de maio de 2017 - 31 de outubro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Carlos Bandeira de Mello Monteiro
Beneficiário:Carlos Bandeira de Mello Monteiro
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Sistema nervoso autônomo  Sistema musculoesquelético  Distrofia muscular de Duchenne  Variabilidade da frequência cardíaca  Publicações de divulgação científica  Artigo científico 

Resumo

Introdução: Distrofia Muscular de Duchenne (DMD) é caracterizada por fraqueza muscular progressiva que pode levar à deficiência. Devido à dificuldades funcionais enfrentadas por indivíduos com DMD, o uso de tecnologia assistiva é essencial para fornecer ou facilitar habilidades funcionais. Na DMD, observa-se disfunção autonômica cardíaca além de comprometimento músculo-esquelético. Por isso, o objetivo deste trabalho foi investigar as respostas autonômicas cardíacas agudas, por meio da Variabilidade da Freqüência Cardíaca (VFC), durante tarefas de computador em indivíduos com DMD. Método: A VFC foi avaliada por métodos lineares e não lineares, utilizou-se o monitor de frequência cardíaca Polar RS800CX (bracelete de peito) e aparelho de medição eletrocardiográfico. Para tanto, 45 sujeitos foram incluídos no grupo com DMD e 45 no grupo controle caracterizado por pessoas com Desenvolvimento Típico (DT). Todos os participantes foram avaliados durante vinte minutos em repouso sentado, e cinco minutos durante a execução de uma tarefa no computador. Resultados: Os indivíduos com DMD tiveram uma modulação cardíaca parassimpática estatisticamente significativa em repouso quando comparados com o grupo controle, o que diminuiu ainda mais quando submetidos às tarefas no computador. Conclusão: Os pacientes com DMD apresentaram diminuição da VFC e apresentaram maior intensidade de respostas autonômicas cardíacas durante tarefas computacionais quando comparados aos indivíduos com DT. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.