Busca avançada
Ano de início
Entree

Tradução das estruturas das comunidades acadêmicas, suas atividades, interações e fluxos de conteúdos em requisitos de sistema e implementação no ecossistema zetesis

Processo: 13/50867-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de abril de 2017 - 30 de junho de 2019
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Felipe Alonso Olmos
Beneficiário:Felipe Alonso Olmos
Empresa:Zetesis Tecnologia Educacional Ltda
Município: São Paulo
Pesquisadores principais:André Ofenhejm Mascarenhas
Bolsa(s) vinculada(s):17/15650-1 - Tradução das estruturas das comunidades acadêmicas, suas atividades, interações e fluxos de conteúdos em requisitos de sistema e implementação no ecossistema Zetesis, BP.TT
17/12800-2 - Tradução das estruturas das comunidades acadêmicas, suas atividades, interações e fluxos de conteúdos em requisitos de sistema e implementação no ecossistema Zetesis, BP.TT
17/09727-1 - Tradução das estruturas das comunidades acadêmicas, suas atividades, interações e fluxos de conteúdos em requisitos de sistema e implementação no ecossistema Zetesis, BP.TT
17/08724-9 - Tradução das estruturas das comunidades acadêmicas, suas atividades, interações e fluxos de conteúdos em requisitos de sistema e implementação no ecossistema Zetesis, BP.PIPE
17/09654-4 - Tradução das estruturas das comunidades acadêmicas, suas atividades, interações e fluxos de conteúdos em requisitos de sistema e implementação no ecossistema Zetesis, BP.PIPE
Assunto(s):Tecnologia da informação  Tecnologia social  Redes sociais  Comunidade virtual  Plataformas de ensino e aprendizagem  Instituições acadêmicas 

Resumo

Zetesis é um ecossistema de pesquisa e aprendizagem que abrange uma visão ampla e integrativa de universidade subjacente à tecnologia, transferindo-lhe o potencial disruptivo das redes sociais virtuais em um formato que dá respostas específicas aos desafios da universidade. Como inovação social, Zetesis aprofunda as críticas aos learning Management System (lMS) (Moodle, Blackboard) e se constrói no bojo de modelos emergentes de educação facilitada pela tecnologia que, em comum, reforçam a autonomia do aprendiz para perseguir seus objetivos. O modelo de ecossistema do Zetesis emprega a metáfora biológica para designar comunidades de pesquisa e aprendizagem complexas, formadas por organismos humanos (usuários) e digitais (conteúdos) com capacidade de auto-organização dinâmica e adaptativa, e cujos componentes interagem entre si e com o meio digital realizando um modelo científico e pedagógico. Este projeto de pesquisa propõe o desenvolvimento das estruturas de comunidades acadêmicas, como desdobramento da fase (1) realizada de forma autônoma. Como resultado da fase (1), Zetesis está pronto para o uso docente e discente. Contudo, suas ferramentas (perfil acadêmico, disciplinas, redes, projetos, eventos, painel de controle, agenda) devem estar inseridas em um complexo de ecossistemas menores. Estes ecossistemas menores serão: (1) comunidade interinstitucional, (2) da instituição, (3) do campus, (4) do curso e programa acadêmico, (5) do departamento, (6) da turma. Para desenvolvê-los, o objetivo deste projeto é interpretar e traduzir em requisitos do ecossistema Zetesis as estruturas das comunidades acadêmicas, suas atividades, as interações entre seus organismos e seus fluxos de conteúdo. Dada sua concepção social, o desenvolvimento do Zetesis parte da premissa de que o ecossistema deve servir a propósitos humanos específicos. Assim, a metodologia adotada pelo Zetesis reconhece o valor do conhecimento profundamente atrelado ao contexto no qual as funções do ecossistema serão desempenhadas, sem o que não se resolve os problemas de (1) interação, (2) usabilidade e (3) I relevância da tecnologia (DOWNES, 2012). Por isso, será empregada uma metodologia que associa técnicas da etnografia (MILLEN, 2000) ao modelo de desenvolvimento ágil, ou Agile Developement (BECK, 2000), com o apoio de uma rede de beta testers em instituições prestigiosas de ensino e pesquisa, e compreende um conjunto de práticas dinâmicas que valorizam a interação constante entre a equipe, a imersão e a colaboração junto aos usuários, e CJ planejamento adaptável. Aplicamos um modelo iterativo, em que ciclos chamados iterações se sucedem em período curtos de tempo, ao longo dos 18 meses do cronograma, apoiando-se nos procedimentos etnográficos para orientar a produção de uma parte utilizável do software, um incremento ou prototipagem rápida, pronto para ser revisto pelos usuários beta testers, que retroalimentam o processo. Este projeto se justifica por avançar a base estrutural a partir da qual as funções integrativas do ecossistema são desempenhadas e seus benefícios coletivos são realizados. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.