Busca avançada
Ano de início
Entree

Fãs de ficção televisiva online: comunidades, performance e trajetórias de vida

Processo: 16/17424-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2017 - 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Comunicação - Rádio e Televisão
Pesquisador responsável:Maria Immacolata Vassallo de Lopes
Beneficiário:Maria Immacolata Vassallo de Lopes
Instituição-sede: Escola de Comunicações e Artes (ECA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Clarice Greco Alves ; Fernanda Castilho Santana
Bolsa(s) vinculada(s):18/22524-5 - Fãs de ficção televisiva online: comunidades, performance e trajetórias de vida, BP.TT
18/16750-2 - Fãs de ficção televisiva online: comunidades, performance e trajetórias de vida, BP.TT
17/10955-9 - Fãs de ficção televisiva online: comunidades, performance e trajetórias de vida, BP.TT
17/10936-4 - Fãs de ficção televisiva online: comunidades, performance e trajetórias de vida, BP.TT
Assunto(s):Ficção (gênero)  Telenovela  Fãs  Redes sociais  Comunidade virtual  Comportamento e mecanismos comportamentais 

Resumo

O presente projeto se insere nas pesquisas do Centro de Estudos de Telenovela da ECA-USP e engloba dois objetos de estudo, naturalmente integrados. O primeiro é o monitoramento e análise da produção e recepção transmídia na ficção televisiva, enfocada pelo Observatório Ibero-americano de ficção Televisiva (OBITEL), tanto em sua rede internacional quanto na nacional. O segundo objeto são os fãs online, temática que será abordada através de suas práticas e comportamentos e também como audiência que se afigura ativa e produtora de conteúdos nas diversas redes digitais. Essa abordagem incidirá principalmente sobre a dimensão coletiva, isto é, as comunidades de fãs nas redes sociais. Ambos os objetos consistem em estudos teóricos com base empírica. Os principais objetivos são contribuir para o avanço do conhecimento teórico e prático sobre a produção e recepção de ficção televisiva nas redes e, no limite, demonstrar que os estudos de fãs na internet renovam a tradição latino-americana dos estudos de recepção combinando a permanência e o novo. (AU)