Busca avançada
Ano de início
Entree

Células-tronco derivadas da polpa dentária via cateterismo arterial para regeneração do nervo facial em coelhos

Processo: 16/24813-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2017 - 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Radiologia Médica
Pesquisador responsável:Heloísa Juliana Zabeu Rossi Costa
Beneficiário:Heloísa Juliana Zabeu Rossi Costa
Instituição-sede: Fundação Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FUNDFMUSP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Otorrinolaringologia  Células-tronco  Estudos experimentais 

Resumo

Nas paralisias faciais periféricas inflamatórias de grau severo que atingem a porção labiríntica do nervo (local afetado na grande maioria dos casos), o único tratamento disponível é a descompressão do nervo facial via fossa média, cirurgia bastante invasiva e de resultados controversos. Busca-se um tratamento pouco invasivo e mais eficaz para esse tipo de afecção.Este estudo constitui-se em ensaio pré-clínico para tratamento das paralisias faciais inflamatórias (sem secção do nervo) com células-tronco derivadas da polpa dentária via cateterismo arterial.Realiza-se uma lesão por compressão do tronco extratemporal do nervo facial esquerdo de 10 coelhos adultos jovens da raça Nova Zelândia, machos, pesando em média 3000g (2500 a 3500g). Estes animais são divididos em dois grupos: controle (grupo A) e tratado (grupo B). Os coelhos serão submetidos na segunda semana a um cateterismo das artérias próximas ao tronco do nervo facial. O grupo A receberá solução salina e o grupo B receberá células-tronco derivadas da polpa dentária via cateterismo. Na quarta semana, será realizado sacrifício dos animais para estudo histológico do tronco do nervo facial num fragmento distal à lesão. O estudo funcional clínico e por eletroneuromiografia será feito na segunda semana antes do cateterismo e na quarta semana antes do sacrifício. (AU)