Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de diferentes periodizações do treinamento físico sobre parâmetros imunológicos, metabólicos, ponderais e de qualidade de vida relacionada à saúde em mulheres com obesidade

Processo: 16/19599-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2017 - 30 de abril de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Angelita Maria Stabile
Beneficiário:Angelita Maria Stabile
Instituição-sede: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Carlos Roberto Bueno Júnior ; Thaís Mara Alexandre Bertazone
Assunto(s):Saúde do idoso  Exercício físico  Sobrepeso  Obesidade  Interleucinas  Qualidade de vida  Mulheres 

Resumo

À medida que os indivíduos envelhecem as doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) se tornam as principais causas de morbidade, incapacidade e mortalidade em todas as regiões do mundo. Entre as DCNT, destaca-se a obesidade, a qual está associada à inflamação sistêmica crônica de baixo grau, mesmo na ausência de doença manifesta, sendo frequentemente acompanhada por um aumento dos níveis de marcadores inflamatórios e adipocinas. Adicionalmente, a inflamação sistêmica de baixo grau parece aumentar com a idade. Por outro lado, a prática regular do exercício físico exerce um efeito protetor contra as doenças associadas a esse tipo de inflamação, e também nos sintomas relacionados à síndrome metabólica e à sarcopenia. Este efeito do exercício em longo prazo no organismo pode ser descrito como uma resposta anti-inflamatória induzida por uma sessão aguda de exercício, mediada pela interleucina-6 (IL-6), que é produzida e liberada pela contração das fibras musculares. O aumento da concentração plasmática de IL-6 estimula indiretamente a síntese de citocinas anti-inflamatórias como a interleucina-10 (IL-10) e, consequentemente, ocorre a inibição da produção de citocinas pró-inflamatórias, como o fator de necrose tumoral alfa (TNF-±). Na literatura há poucos estudos avaliando a resposta inflamatória no treinamento concorrente em diferentes periodizações do treinamento físico em mulheres acima de 50 anos com sobrepeso e/ou obesidade. Portanto, devido aos benefícios a curto, a médio e em longo prazo que a prática dos exercícios físicos apresenta no metabolismo dos indivíduos, ressaltando a resposta das interleucinas, juntamente com a melhoria dos componentes da aptidão física, e da capacidade funcional para a prática das atividades cotidianas, e consequente melhoria da qualidade de vida relacionada à saúde, pretende-se com este estudo analisar no treinamento concorrente, o efeito de diferentes periodizações do treinamento físico sobre parâmetros imunológicos, metabólicos, ponderais e de qualidade de vida relacionada à saúde em mulheres com obesidade. (AU)