Busca avançada
Ano de início
Entree

O ANOMÚRO Aegla castro SCHMITTI, 1942 (PLEOCYEMATA: AEGLIDAE) DAS BACIAS DO PARANAPANEMA E TIBAGI. UM TÁXON AMPLAMENTE DISTRIBUÍDO OU UM COMPLEXO DE ESPÉCIES CRÍPTICAS?

Resumo

Os anomúros de água doce Aegla spp., além de endêmicos da América do Sul Neotropical, são sensíveis à degradação ambiental ao ponto de encontrarmos táxons em risco de extinção. Aegla castro está distribuída do sul do estado de São Paulo ao norte do Paraná, uma ampla distribuição que pode configurar complexos de espécies crípticas. O objetivo do presente projeto será estudar indivíduos de A. castro em diferentes localidades a fim de se verificar se esse táxon corresponde a um complexo de espécies crípticas. Os espécimes serão obtidos por coleta passiva (armadilhas) e ativa (puçá), os quais serão inicialmente investigados quanto à morfologia externa e os machos serão dissecados para a análise da ultraestrutura de espermatozoides (espermeotaxonomia). A análise do DNA nuclear será efetuada por citometria de fluxo que mensura a intensidade de fluorescência do DNA, da musculatura do quelípodo, marcado por um corante. Dois grupos externos, Aegla parana e A. marginata, serão analisados quanto à espermeotaxonomia e ao DNA nuclear com o objetivo de comparar se a distância morfológica e genética intraespecífica é superior à distância interespecífica. Propõe-se que o distanciamento genético será inversamente proporcional à capacidade migratório ou diretamente proporcional ao isolamento geográfico de A. castro ao longo de sua distribuição geográfica. Isótopo estável passou a ser uma ferramenta de baixo custo e elevada precisão para traçar rotas migratórias, sendo que serão mensurados isótopos estáveis de Carbono, Hidrogênio, e Nitrogênio da musculatura do quelípodo e comparado aos mensurados no conteúdo estomacal e na água de cada localidade. Sob a enfoque morfológico, genético e isotópico será testada a hipótese que os animais não apresentam diferença morfológica, mas sim genética, ao longo da distribuição geográfica, justificadas por não compartilharem o mesmo habitat, pois será expressa uma assinatura isotópica específica para cada localidade. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DA SILVA, ALEXANDRE R.; LEMES, LUIZ GUSTAVO MENDES; NOGUEIRA, CAIO SANTOS; BISPO, PITAGORAS C.; CASTILHO, ANTONIO LEAO. Heteroquely, laterality, maturity body size and shape variation of males and females of the endemic South American anomuranAegla quilombolaMoraes, Tavares & Bueno, 2017. INVERTEBRATE REPRODUCTION & DEVELOPMENT, v. 65, n. 1, p. 12-23, JAN 2 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.