Busca avançada
Ano de início
Entree

Cirurgia plástica periodontal: avaliação da imunologia do reparo da ferida periodontal e estudo clínico randomizado para desenvolvimento de novo protocolo de tratamento

Processo: 16/16102-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2017 - 30 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Mauro Pedrine Santamaria
Beneficiário:Mauro Pedrine Santamaria
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Retração gengival 

Resumo

Além de ser um problema bastante prevalente, podendo afetar ate 100% da população, os defeitos de recessão gengival podem acarretar outros tipos de problemas como a hipersensibilidade dentinária, problemas estéticos, cárie radicular e lesões cervicais não cariosas. Assim, existem diversos procedimentos cirúrgicos com o objetivo de tratar esses defeitos. Porém, mesmo utilizando os procedimentos mais afetivos, ainda há muito variação nos resultados em termos de recobrimento radicular e muitas vezes o tecido resultante dos procedimentos corretivos não é exatamente como o tecido nativo, e cicatrizes e uma textura alterada podem ser encontrados, prejudicando a estética e função. Estas variações podem ocorrem em devido às diferenças no processo de cicatrização da ferida de cada paciente. Portanto, a compreensão do processo de cicatrização de feridas que ocorre após uma cirurgia plástica periodontal pode ser crucial para o desenvolvimento de novas estratégias, bem como dispositivos que aceleram a cicatrização de feridas, o que pode melhorar os resultados de procedimentos para o recobrimento radicular e permitir que os resultados sejam mais previsíveis. Porém, a maioria informações sobre a cicatrização do tecido mole provem de estudos com epiderme (feridas cutâneas) e ainda pouco se sabe sobre o porcesso de cicatrização da mucosa oral. Dessa maneira, o objetivo do presente estudo é avaliar uma nova abordagem de bioestimulação tecidual - estimulação elétrica - sobre tecido gengival após procedimento de cirurgia plástica periodontal e avaliar seus efeitos sobre as concentrações de mediadores inflamatórios e fatores de crescimento durante o período de cicatrização. Para tal, este estudo será dividido em duas partes: 1.Estudo cliníco controlado randomizado, no qual se avaliará o efeito clínico (clinico, estético e de parâmetros centrados no paciente) e imunológico da estimulação elétrica após o retalho posicionado coronariamente para tratamento de recessões gengivais. Os valores de citocinas e fatores de crescimento serão correlacionados com as variáveis clínicas para se tentar determinar quais os marcadores que tem influência no resultado clínico final. 2 Estudo em camundongos cujo objetivo é avaliar se o protocolo de estimulação elétrica proposto pode acelerar o fechamento da ferida e como esse estímulo pode alterar as concentrações de marcadores imunológicos de inflamação e fatores de crescimento. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.