Busca avançada
Ano de início
Entree

Diferenciação in vitro de células-tronco pluripotentes induzidas (IPS) em células progenitoras renais e seu efeito no tratamento da insuficiência renal crônica experimental

Processo: 16/18586-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2017 - 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Heloisa Cristina Caldas
Beneficiário:Heloisa Cristina Caldas
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Nefrologia  Células-tronco  Insuficiência renal crônica  Terapia baseada em transplante de células e tecidos 

Resumo

A insuficiência renal crônica (IRC) é caracterizada pela perda progressiva e irreversível da função renal e seu tratamento gera um gasto público significativo para manutenção de pacientes em quadro dialítico. A terapia com células-tronco representa uma estratégia promissora para a IRC. Trabalhos têm demonstrado que o uso de células progenitoras renais (RPCs) e células pluripotentes induzidas (iPS) no tratamento da lesão renal aguda é eficaz, porém o efeito de tais células na lesão renal crônica e o tratamento simultâneo comparado entre as células ainda é desconhecido. Considerando que, devido à natureza pluripotente, as iPS são capazes de ocasionar a formação de tumores quando transplantadas, estratégias alternativas para a terapia são necessárias. Dessa forma, os objetivos do projeto são: 1) modificar geneticamente fibroblastos procedentes de ratos Wistar, visando transformar células somáticas em iPS; 2) irradiar as iPS e induzir a diferenciação de parte das iPS em RPCs multipotentes, tornando seu uso potencialmente mais seguro; 3) avaliar os efeitos das RPCs e das iPS irradiadas no tratamento da IRC. O trabalho será realizado em parceria com o Núcleo de Terapia Celular e Molecular - NUCEL - IQ/USP coordenado pela Profa. Dra. Mari Sogayar (carta de colaboração em anexo), o qual auxiliará na reprogramação dos fibroblastos através da utilização de vetores lentivirais contendo fatores de transcrição, irradiação das iPS, e diferenciação das iPS em RPCs, por meio do uso, em cultura, de coquetel de fatores nefrogênicos. Em seguida, as RPCs e as iPS irradiadas obtidas serão transplantadas em modelo experimental da IRC em ratos Wistar, e a eficácia de cada uma das terapias será avaliada. A redução da formação de tumores e a melhora no quadro de IRC são os resultados esperados. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.