Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de glicanos, proteínas de choque térmico e fagocitose após tratamento fotodinâmica

Processo: 16/17984-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2017 - 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Radiologia e Fotobiologia
Pesquisador responsável:Cristina Pacheco Soares
Beneficiário:Cristina Pacheco Soares
Instituição-sede: Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento (IP&D). Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP). São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Fotobiologia  Proteínas do choque térmico  Cultura de células  Fagocitose  Terapia fotodinâmica 

Resumo

A Terapia Fotodinâmica (PDT) é uma intervenção oncológica baseada na interação de um fármaco fotossensibilizante e uma fonte de luz. PDT pode acarretar mudanças na expressão de vários elementos celulares, comprometendo adesão celular, a integridade do citoesqueleto, nas células submetidas ao tratamento. Entretanto as alterações celulares acarretadas por este tratamento são pouco conhecidas. Avaliação do comportamento das células tumorais e da resposta imune as mesmas, tem despertado o interesse da comunidade cientifica. Alterações em glicoproteínas e glicolipídeos de superfície são algumas das características significantes na transformação maligna do tumor e estão intimamente associados com adesão, invasão e metástase das células tumorais. Além disso a presença de determinados carboidratos favorece o reconhecimento e fagocitose de células por macrófagos, permitindo que o organismo orquestre um sistema de defesa a determinados tipos de patologias. As proteínas de choque térmico podem contribuir para o sucesso ou não do tratamento, atuando sobre ativação da via das caspases ou alterando a superfície da célula tumoral, favorecendo ativação ou inibição do processo de apoptose ou de fagocitose. Os componentes do citoesqueleto estão envolvidos com a regulação da adesão celular a vários compostos da matriz extracelular e nas interações adesivas durante a formação de tumores secundários. Este projeto propõe avaliar a ação da PDT sobre os glicanos, proteínas de choque térmico e fagocitose, em células de carcinoma de mama e de laringe, dando continuidade a estudos iniciados na avaliação dos mecanismos celulares da Terapia Fotodinâmica na inativação tumoral (CNPq 301746/2009-5). Visando compreender a participação de glicoproteínas de membrana, no processo de fagocitose, proteoglicanas, na adesão celular bem como a influência das proteínas de choque térmico HSPA5 (GRP78), HSP70 e HSP90, nos processos de resistência e morte celular, serão utilizados como modelo experimental as linhagens celulares MCF7 (carcinoma de mama), HEp-2 (carcinoma de laringe) e J774 (macrófagos de camundongos). A avaliação de glicoproteínas e proteoglicanas será realizada por Western-blotting, microscopia de fluorescência, para avalição das proteínas de choque térmico será utilizada a técnica de PCR real time. Para avaliação da fagocitose, será utilizada a linhagem J774 (macrófagos de camundongos), co-cultivada com as células tumorais submetidas a PDT. O conhecimento das alterações celulares acarretadas pela PDT permitirá a obtenção de ferramentas para a potencialização ou otimização, assim como a personalização do tratamento anticâncer, uma vez que esta terapia apresenta um baixo custo e melhor eficácia, quando precocemente aplicada, em relação a rádio ou quimioterapia. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE FARIA SOUZA, ROBERTA KELLY; SILVA CARVALHO, ISABEL CHAVES; DA CUNHA MENEZES COSTA, CAROLINA GENUNCIO; DA SILVA, NEWTON SOARES; PACHECO-SOARES, CRISTINA. Alteration of Surface Glycoproteins After Photodynamic Therapy. Photomedicine and Laser Surgery, v. 36, n. 8, p. 452-456, AUG 2018. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.