Busca avançada
Ano de início
Entree

Tecnologia Multibacter para controle de Aedes aegypti

Processo: 16/06050-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de julho de 2017 - 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Convênio/Acordo: FINEP - PIPE/PAPPE Subvenção
Pesquisador responsável:Rafael Netto Moreira Garcia
Beneficiário:Rafael Netto Moreira Garcia
Empresa:Agrobiológica Soluções Eireli
Município: Leme
Assunto(s):Controle biológico  Aedes aegypti  Bacillus thuringiensis  Dengue  Febre de Chikungunya  Vírus Zika 

Resumo

O crescimento celular, esporulação e produção de toxinas são pontos-chave do processo de multiplicação do entomopatógeno Bacillus thuringiensis var. israelenses (Bti) utilizado para controle biológico de Aedes aegypti, e estão diretamente relacionadas aos parâmetros operacionais do sistema de fermentação e componentes do meio de cultivo. A presente proposta tem como objetivo adequar a tecnologia Multibacter de multiplicação de B. thuringiensis para a variedade israelensis a ser utilizado no controle de mosquitos, aprimorando parâmetros operacionais e composição do meio de cultivo, visando ótima multiplicação celular, esporulação e produção de toxinas. Posteriormente, será avaliada a eficiência do Bti produzido com a tecnologia Multibacter no controle de larvas de A. aegypti em pequenos recipientes no laboratório e em pulverizações aéreas em grandes áreas. A proposta visa obter, ao final de dois anos, um sistema asséptico para multiplicação do Bti, a ser operado em pequena escala e utilizando um meio de cultura estéril, que produza o agente de controle biológico em grande quantidade e com baixo custo. As unidades produtores da Bti, pertencentes a secretarias de saúde, prefeituras, condomínios, parques, etc., utilizando a tecnologia Multibacter, poderão produzir de forma fácil, segura, barata e eficiente quantidade suficiente do agente de controle biológico para aplicação em grandes áreas. Com a redução populacional de mosquitos em áreas urbanas e rurais, promover-se-á redução no número de casos de dengue, chikungunya e zica vírus além de maior conforto e segurança ambientais à população das áreas tratadas. (AU)