Busca avançada
Ano de início
Entree

Previsão Hidro-meteoceanográfica das vias fluviais e portos (PreHvia): ferramenta de suporte ao planejamento e logística da navegação interior

Resumo

O potencial para o transporte aquaviário no Brasil é muito grande. Este modal, por sua vez, ainda é pouco explorado, no entanto sua utilização para transporte de cargas, dados seus diferenciais competitivos (como menores custo e impactos ambientais, maior segurança e concentração de cargas) tem aumentado. A previsão do uso deste modal para transporte de cargas para a próxima década é de significativo aumento; a estimativa do Governo Federal aponta para aumento maior que o dobro do uso atual. Sendo assim as hidrovias e portos brasileiros podem desempenhar papel fundamental para o desenvolvimento e integração do país. Na Região Norte do Brasil o transporte aquaviário pelos rios da Bacia Amazônica sempre foi muito utilizado pelas populações. Devido à localização e potencial de navegabilidade da região o modal aquaviário tem crescido muito também para o transporte de cargas. Desta forma, este projeto visa desenvolver uma ferramenta de suporte ao planejamento e logística da navegação interior: PreHvia - Previsão Hidro-meteoceanográfica das vias fluviais e portos. Este projeto possui o intuito de iniciar com enfoque na região Amazônica, em especial a hidrovia Tapajós-Amazonas e portos do Arquipélago da Ilha do Marajó, mas visiona a expansão para as demais hidrovias e portos brasileiros. O desenvolvimento do projeto possibilitará o avanço na área da ciência aplicada inter-relacionando: meteorologia, hidrologia, oceanografia e ambiental, com operacionalização; geração de informações para dar suporte à decisão para os setores de interesse; modelagem numérica de previsão para o médio e longo prazo, utilizando técnicas estatísticas para a correção, geração e validação de previsões por conjunto para a região Norte do país. No desenvolvimento de modelagem hidrológica para a região da hidrovia do Tapajós-Amazonas para previsão de vazão e cotas, utilizando as previsões por conjunto desenvolvidas. Estes modelos contarão com método de assimilação de dados, para a atualização do sistema para o momento mais recente. Este projeto visa também evoluir numa área pouco explorada no Brasil, provendo informações ao suporte à decisão de logística portuária, com o desenvolvimento e validação de diferentes modelagens oceânicas para a região do arquipélago de Marajó. A ferramenta será disponibilizada aos clientes via interface web. Esta plataforma será estruturada para prover o máximo de informações com base nas variáveis ambientais que possam auxiliar no suporte à decisão nas áreas de logística e navegação. Com base na história e marca da CLIMATEMPO, assim como na alta competência da equipe de pesquisadores em diferentes áreas do conhecimento, acreditamos que esta ferramenta será consolidada para o Mercado. Como resultado prevemos empresas mais informadas, resilientes na área de navegabilidade, minimizando os riscos e perdas econômicas. Como resultados científicos prevê-se o desenvolvimento de novas metodologias e o avanço nas áreas ambiental, de meteorologia, hidrologia e oceanografia para a região Amazônica, assim como a submissão de artigos científicos em revistas internacionais indexadas, com os desenvolvimentos realizados durante o projeto. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Treinamento técnico em Sistemas de Computação com bolsa da FAPESP 
Treinamento técnico em tecnologia da informação com bolsa da FAPESP 
Treinamento técnico em Ciência da Computação com bolsa da FAPESP 
Treinamento técnico em hidrologia e modelagem com Bolsa da FAPESP