Busca avançada
Ano de início
Entree

Construção de práticas emancipatórias: pesquisa-ação como caminho de mobilização à participação comunitária

Resumo

A participação da comunidade é uma das diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS), sendo entendida como um instrumento para fomentar o capital social, fortalecer a democracia e ampliar a cidadania. O presente estudo insere-se no contexto da participação comunitária de conselheiros de saúde e no fortalecimento de suas práticas tendo por objetivo apreender a percepção dos conselheiros de saúde em relação ao seu processo participativo nas políticas públicas em saúde por meio de ações educativas realizadas em oficinas de sensibilização como estratégia de fortalecimento à participação comunitária. Trata-se de pesquisa-ação, de abordagem qualitativa, que versa sobre a capacitação de conselheiros municipais de saúde e as características de sua realização nos conselhos de saúde localizados em três municípios da região de saúde do Pólo Cuesta, SP, entre os anos de 2016 e 2018. Serão realizadas análises aos documentos dos municípios e dos conselhos pertencentes à região de saúde do Pólo Cuesta e posteriormente oficinas de sensibilização. Após um mês da realização das oficinas serão realizados grupos focais em cada conselho com o intuito de avaliar o efeito das atividades trabalhadas com os conselheiros. A discussão será alicerçada pelos referenciais teóricos da Política Nacional de Educação Permanente para o Controle Social no Sistema Único de Saúde e a pedagogia libertadora de Paulo Freire. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)