Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de tintas à base de nanopartículas metálicas e polímeros para construção de eletrodos compósitos convencional e impresso e suas aplicações

Processo: 17/04211-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2017 - 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Éder Tadeu Gomes Cavalheiro
Beneficiário:Éder Tadeu Gomes Cavalheiro
Instituição-sede: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Pesq. associados:Priscila Cervini
Assunto(s):Eletroanalítica  Sensores eletroquímicos  Materiais compósitos  Nanopartículas metálicas  Eletrodos  Catecolaminas  Antidepressivos 

Resumo

Os sensores eletroquímicos descartáveis tem sido uma opção marcante em Química Analítica, uma vez que podem ser produzidos em massa e permitindo a detecção e quantificação de diversas substâncias em diferentes tipos de matrizes e em níveis de concentração cada vez menores. Além disso, a possibilidade de total automação na fabricação de um sistema completo contendo os eletrodos de trabalho, auxiliar e referência, impressos e contidos no mesmo suporte, tornam esse tipo de eletrodo bastante atrativo. Dessa forma, neste trabalho propõe-se o desenvolvimento de eletrodos compósitos impressos ("Screen-Printed Electrodes") e convencionais à base de nanopartículas metálicas de ouro (Au) e platina (Pt), estruturas de grafite e poliuretana. Para a construção desses sensores será necessário desenvolver tintas compósitas capazes de oferecer aderência à matriz e condutividade elétrica adequada. Esse desenvolvimento envolve escolha de solvente, composição e tratamentos superficiais. Além disso, será necessário desenvolver metodologias de impressão dos contatos elétricos e áreas isoladas do dispositivo. Desenvolvidos os sensores, impressos e convencionais, a etapa seguinte será avaliar seu desempenho utilizando técnicas eletroanalíticas, na determinação de antidepressivos da classe dos inibidores seletivos da recaptura de serotonina/noradrenalina (ISRS, ou, do inglês, SSRI), dada a elevada frequência de uso dessas substâncias no tratamento dos processos depressivos, inclusive em nosso país e as polêmicas envolvendo o uso dessa classe de fármacos. Sondas eletroquímicas de interesse biológico como catecolaminas, catecol e hidroquinona, além de íons metálicos de interesse ambiental, como Pb2+, Hg2+, Zn2+, Cu2+, Cd2+, poderão servir para caracterizar o desempenho dos sensores. A principal contribuição deste projeto é o desenvolvimento de novas formulações de tintas à base de nanopartículas metálicas, no qual o produto final obtido será um eletrodo impresso de Au e Pt, além do convencional, também modificado com essas nanopartículas, visando trazer para o grupo um material cuja versatilidade permitirá diversas sinergias com outras linhas de pesquisa, permitindo que esse projeto tenha desdobramentos a longo prazo. Trata-se de uma proposta inovadora e de avanço tecnológico para o país, que não detém tecnologias de fabricação dessas tintas, as quais são importadas. Todo esse processo pode ser passível de patenteamento. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MATTIOLI, ISABELA A.; BACCARIN, MARINA; CERVINI, PRISCILA; CAVALHEIRO, EDER T. G. Electrochemical investigation of a graphite-polyurethane composite electrode modified with electrodeposited gold nanoparticles in the voltammetric determination of tryptophan. JOURNAL OF ELECTROANALYTICAL CHEMISTRY, v. 835, p. 212-219, FEB 15 2019. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.