Busca avançada
Ano de início
Entree

Cogumelos e biomoléculas como biossorventes ecologicamente favoráveis: uma avaliação biorremediadora

Processo: 16/22873-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2017 - 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química
Pesquisador responsável:Denise Grotto
Beneficiário:Denise Grotto
Instituição-sede: Pró-Reitoria Acadêmica. Universidade de Sorocaba (UNISO). Sorocaba , SP, Brasil
Pesq. associados:Angela Faustino Jozala
Assunto(s):Agaricales  Celulose bacteriana  Fármacos  Biossurfactantes  Metais  Toxicologia ambiental 

Resumo

A contaminação por metais e por produtos farmacêuticos (especialmente aqueles capazes de desregular o sistema endócrino, como os hormônios femininos) no ambiente aquático tem despertado a atenção de pesquisadores. A importância da contaminação se dá principalmente pela toxicidade dos compostos, mesmo em baixas concentrações, pela persistência no ambiente, e pela ineficiência do sistema convencional de tratamento de água e esgoto. Assim, o desenvolvimento de produtos ecologicamente favoráveis que possam ser utilizado na biosorção de metais e hormônios é de grande relevância. Os cogumelos comestíveis possuem constituintes interessantes e capazes de atuar como sorventes e quelantes, tais como a quitina e a quitosana, e os compostos fenólicos. Além disso, bioprodutos desenvolvidos a partir de microrganismos têm sido muito empregados em contaminação ambiental devido ao fato de melhorarem a solubilização dos poluentes do solo e água contaminados, o que por sua vez melhora a sua biodisponibilidade para tratamento. Com isso, objetiva-se i) produzir um produto particulado derivado dos cogumelos Lentinula edodes e Agaricus bisporus (e dos resíduos do substrato desses cogumelos); ii) desenvolver um bioproduto produzido por microrganismo (um biossurfactante de origem bacteriana será imobilizado em celulose bacteriana); iii) e aplicar esses produtos como biossorventes para metais (Cobre e Chumbo) e medicamentos (17²-estradiol e paracetamol) em água. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MENK, JOSILENE DE JESUS; SOARES DO NASCIMENTO, ASHILEY INGRID; LEITE, FERNANDA GOMES; DE OLIVEIRA, RENAN ANGRIZANI; JOZALA, ANGELA FAUSTINO; DE OLIVEIRA JUNIOR, JOSE MARTINS; CHAUD, MARCO VINICIUS; GROTTO, DENISE. Biosorption of pharmaceutical products by mushroom stem waste. Chemosphere, v. 237, DEC 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.