Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel de Parkin na resposta adaptativa do músculo esquelético durante o processo regenerativo

Processo: 16/25876-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2017 - 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Igor Luchini Baptista
Beneficiário:Igor Luchini Baptista
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Limeira , SP, Brasil
Assunto(s):Regeneração muscular  Sistema musculoesquelético  Fibras musculares  Mitocôndrias  Retículo sarcoplasmático 

Resumo

O projeto contém propostas que conjuntamente visam a compreensão de mecanismos celulares e moleculares que controlam regeneração do músculo estriado esquelético, assim como a recuperação da massa muscular durante este processo. O conhecimento destes processos é de suma importância para que novas estratégias terapêuticas possam ser definidas, visando à manutenção da função muscular, com conseqüente melhoria da qualidade de vida. A capacidade regenerativa é um aspecto fundamental na fisiologia muscular, não somente para reparar grandes extensões de lesão, mas de forma importante, também para realizar reparos dos danos (microlesões) nas fibras musculares provocados pelas atividades de vida diária. A perda gradual da capacidade de reparo no envelhecimento é um fator chave que leva à inviabilidade das fibras musculares e consequentemente à perda de massa e força muscular. Vale ressaltar que a recuperação da massa muscular é fundamental para que a regeneração do músculo seja bem sucedida. Este projeto visa à identificação e caracterização de mecanismos envolvidos no processo mitofágico durante a regeneração muscular, utilizando modelos in vivo e cultura primária de células precursoras miogênicas em diferenciação. Em paralelo, analisaremos a importância de Parkin para o cross-talk entre mitocôndrias e retículo sarcoplasmático. Além disso, utilizaremos a suplementação com leucina como um agente terapêutico, a fim de investigar a capacidade deste aminoácido de melhorar o quadro regenerativo do tecido muscular. (AU)