Busca avançada
Ano de início
Entree

Clóvis Moura, das rebeliões da Senzala ao dicionário da escravidão negra no Brasil: história, sociabilidades e militância (1959-2004)

Processo: 16/20111-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2017 - 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Teresa Maria Malatian
Beneficiário:Teresa Maria Malatian
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Humanas e Sociais (FCHS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Franca. Franca , SP, Brasil
Pesq. associados: Cleber Santos Vieira
Assunto(s):Historiografia  Negros  Intelectuais  Biografias 

Resumo

Neste trabalho pretende-se unir o estudo da vida à análise da obra de Clóvis Moura tendo como diretriz sua interpretação da História do Brasil e da inserção dos escravos nessa perspectiva. Estudar sua trajetória pessoal e intelectual significa desvendar também articulações tecidas com correntes, partidos e organizações. Pretende-se abordar o percurso intelectual e político de Clóvis Moura e sua inserção na Historiografia brasileira. Perseguir tal objetivo significa verificar de que maneira as obras de Clóvis Moura foram influenciadas por seus compromissos e vinculações políticas e por outro lado, como se deu o diálogo com intelectuais e ativistas no que se refere à chamada questão negra no Brasil. Na abordagem serão privilegiados os diálogos que estabeleceu com a produção histórica, sociológica e antropológica bem como com intelectuais do Brasil e do exterior para coletar documentação e material para seus estudos, discutir suas interpretações, desenvolver estratégias editoriais. A análise terá como fios condutores a construção de sua identidade associada à negritude e os posicionamentos em relação à interpretação marxista da História, que tem como eixo sua inserção na cultura política de esquerda no século XX. (AU)