Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto da expressão e intensidade de estro durante o protocolo de sincronização + inseminação artificial em parâmetros associados com fertilidade e estabelecimento gestacional em fêmeas de corte

Resumo

Em fêmeas de corte, a expressão de estro durante o protocolo de sincronização tem impacto positivo na taxa de concepção ao otimizar função ovariana, desenvolvimento embrionário, e também reconhecimento materno da gestação. Pesquisas recentes também demonstraram que a intensidade de estro em fêmeas de corte, mensurada através do nível de ativação de detectores de cio Estrotect, foi positivamente associada com concentrações circulantes de glicoproteínas associadas à prenhez (PAGs) no dia 28 da gestação e consequentemente à viabilidade embrionária. Contudo, mais pesquisas são necessárias para melhor entender os parâmetros de fertilidade e desenvolvimento gestacional associados com expressão de estro, e também melhor caracterizar a intensidade de estro em fêmeas de corte. Uma alternativa para a segunda questão apresentada é através do uso de pedômetros durante o protocolo de sincronização com o objetivo de estimar atividade física do animal, que é diretamente associada com intensidade de estro. Portanto, o experimento aqui proposto tem como objetivo avaliar o impacto da expressão e intensidade de estro em parâmetros associados com fertilidade e estabelecimento gestacional em fêmeas de corte. Quatrocentos vacas Nelore, multíparas, lactantes e entre 70 e 90 dias pós-parto serão designadas ao seguinte protocolo de sincronização de ovulação + inseminação artificial (IA) em tempo fixo: dia -11) 2 mg de benzoato de estradiol + dispositivo intravaginal contendo 1.9 g de progesterona; dia -4) 12,5 mg de prostaglandina F2±; dia -2) remoção do dispositivo intravaginal + administração de 0,6 mg de cipionato de estradiol e 300 UI de eCG' dia 0) IA em tempo fixo, sendo que vacas serão inseminadas pelo mesmo inseminador e sêmen do mesmo touro e partida. No dia -4 do protocolo, 1 pedômetro será anexado acima do ombro direito de cada vaca, dentro de bolsa de poliéster. No dia -2 do protocolo, a atividade física (passos por dia) de cada vaca será avaliada e considerada como atividade basal, e detectores de cio Estrotect serão anexados entre a anca e a base da cauda de cada vaca. No dia 0, detector de cio e pedômetros serão avaliados. Vacas serão classificadas de acordo com expressão ou não de estro com base na ativação do detector de cio. Além disso, dentro das que expressaram estro, vacas serão classificadas em estro de baixa intensidade (50% da população com menor atividade física) e estro de alta intensidade (50% da população com com maior atividade física). Ultrassom ovariano será realizado no momento da IA (dia 0) e 7 dias pós-IA (dia 7) para determinação de taxas de ovulação e sincronização, assim como diâmetro folicular (dia 0) e volume do corpo lúteo (dia 7). Sangue será coletado junto com ultrassom para avaliação de estradiol (dia 0) e progesterona (dias 0 e 7). No dia 20pós-IA, sangue será coletado em tubos especiais para manutenção da integridade de RNA para análise de expressão de genes estimulados por interferon-tau. No dia 30 pós-IA, sangue será coletado para analise plasmática de PAGs, e ultrassom realizado para diagnostico de concepção. Taxa final de prenhez será avaliada de acordo com taxa de parição. Com essas informações, iremos melhor entender os impactos fisiológicos da expressão e intensidade de estro que resultam em melhor eficiência reprodutiva em fêmeas de corte, incluindo parâmetros maternos e embrionários. Esses resultados irão contribuir para estratégias que visem otimizar eficiência reprodutiva de fêmeas de corte durante protocolos de sincronização + IA. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RODRIGUES, A. D.; COOKE, R. F.; CIPRIANO, R. S.; SILVA, L. G. T.; CERRI, R. L. A.; CRUPPE, L. H.; MENEGHETTI, M.; POHLER, K. G.; VASCONCELOS, J. L. M.. Impacts of estrus expression and intensity during a timed-AI protocol on variables associated with fertility and pregnancy success in &ITBos indicus&IT-influenced beef cows. JOURNAL OF ANIMAL SCIENCE, v. 96, n. 1, p. 236-249, . (16/18460-6, 16/18216-8)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.