Busca avançada
Ano de início
Entree

Verificação do uso de drogas e medicamentos por motoristas profissionais através da análise toxicológica de fluido oral: desenvolvimento de novos métodos analíticos e estudos de prevalência

Processo: 16/20214-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2017 - 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Vilma Leyton
Beneficiário:Vilma Leyton
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Heraclito Barbosa de Carvalho ; Julia Maria D'Andrea Greve ; Mauricio Yonamine
Assunto(s):Toxicologia  Transtornos relacionados ao uso de substâncias  Psicotrópicos  Motoristas  Acidentes de trânsito  Métodos analíticos de preparação de amostras 

Resumo

Os acidentes de trânsito consistem em um grave problema de saúde pública, principalmente nos países em desenvolvimento. No Brasil, um dos recordistas mundiais nesse tipo de acidente, cerca de 117 pessoas morrem por dia dessa causa, gerando um custo aos cofres públicos de aproximadamente R$ 12 bilhões por ano. Dirigir sob efeito de substâncias psicoativas como drogas ilícitas e algumas classes de medicamentos podem aumentar significativamente o risco de ocorrências de acidentes automotivos. Pesquisas mostram que diversos fármacos psicoativos alteram a capacidade motora e cognitiva dos usuários, porém os estudos brasileiros que avaliam a prevalência de uso de drogas e medicamentos em amostras biológicas de motoristas são escassos, além de não haver trabalhos sobre o uso dessas substâncias por motociclistas. Visando a importância desse fato, esse projeto almeja avaliar a prevalência de drogas ilícitas (canabinoides, estimulantes e anfetaminas) e de fármacos pertencentes às classes dos antihistamínicos, antidepressivos, relaxantes musculares, benzodiazepínicos e anorexígenos nas amostras de fluido oral de motoristas de caminhão e motociclistas. Para esses estudos, serão utilizadas técnicas recentes de preparo de amostras como extração por eletromembrana e microextração em fase líquida. Essas duas metodologias fazem parte da denominada química analítica verde ("green analytical chemistry"), uma vez que permitem a separação e pré-concentração dos analitos em curto intervalo de tempo com utilização de baixo ou nenhum volume de solvente orgânico. Além do desenvolvimento tecnológico de novos métodos analíticos que poderão ser utilizados para futuro monitoramento de motoristas, serão obtidos resultados objetivos da prevalência do uso de drogas e medicamentos por esta população, contribuindo para o desenvolvimento de medidas preventivas e de políticas públicas. Tais medidas possibilitarão o esclarecimento aos motoristas sobre os riscos de dirigir sob efeito de determinadas substâncias e serão essenciais para a redução do número de acidentes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (2 total):
7,8% dos caminhoneiros usam drogas, diz pesquisa 
7,8% dos caminhoneiros usam drogas, diz pesquisa