Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de mutações de resistência primária para as drogas antivirais de ação direta (DAA) para o vírus da Hepatite C

Processo: 17/01809-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2017 - 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia
Pesquisador responsável:Regina Célia Moreira
Beneficiário:Regina Célia Moreira
Instituição-sede: Instituto Adolfo Lutz (IAL). Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Fernanda de Mello Malta ; Gaspar Lisboa Neto ; João Renato Rebello Pinho ; Marcilio Figueiredo Lemos ; Maria Cássia Jacintho Mendes Corrêa
Assunto(s):Virologia  Hepatite C crônica  Resistência microbiana a medicamentos  Polimorfismo genético  Mutação  Proteínas não estruturais virais  Antivirais 

Resumo

A hepatite C crônica constitui grave problema de saúde pública em todo mundo. Estima-se que atualmente, em todo o mundo, cerca de 160 milhões de indivíduos estejam infectados por esse vírus. A indicação do tratamento da infecção crônica pelo vírus da hepatite C depende de fatores variados, destacando-se entre eles o grau da fibrose hepática, a probabilidade de resposta terapêutica e de possíveis contraindicações ao uso do interferon e/ou ribavirina. Na atualidade destacam-se os inibidores de protease, polimerase e de N5A como classes de medicamentos em fase mais avançada de desenvolvimento, e esses últimos já estão disponíveis no SUS. O alto nível de replicação do HCV e sua falta de mecanismos de correção pós transcricionais resultam na rápida emergência de variantes virais no nível de quasiespécies, determinando não somente polimorfismos virais bem como variantes que albergam mutações de resistência e/ou redução de suscetibilidade aos novos antivirais, quatorze posições localizadas na região NS3/NS4A, implicam no desenvolvimento de mutações de resistência aos inibidores de protease. A região com maior barreira genética é a NS5B, porém estudos devem ser realizados para avaliar a população de nosso país. O objetivo principal desse trabalho será o mapeamento de polimorfismos e mutações de resistência às novas drogas destinadas ao tratamento da hepatite C crônica, disponíveis em diferentes centros de referência para tratamento da hepatite C e acompanhados laboratorialmente pelo Instituto Adolfo Lutz em São Paulo. Serão incluídos pacientes portadores dos genótipos 1ª e 1b de diferentes locais do Estado de São Paulo. Serão realizadas técnicas de amplificação e sequenciamento dos respectivos fragmentos genômicos (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MOREIRA, REGINA CELIA; DE TORRES SANTOS, ANA PAULA; LISBOA-NETO, GASPAR; JACINTHO MENDES-CORREA, MARIA CASSIA; LEMOS, MARCILIO FIGUEIREDO; MALTA, FERNANDA MELLO; FERRAZ SANTANA, RABIA ANITA; FERNANDO DASTOLI, GREGORIO TADEU; DUARTE DE CASTRO, VANESSA FUSCO; REBELLO PINHO, JOAO RENATO. Prevalence of naturally occurring amino acid substitutions associated with resistance to hepatitis C virus NS3/NS4A protease inhibitors in Sao Paulo state. ARCHIVES OF VIROLOGY, v. 163, n. 10, p. 2757-2764, OCT 2018. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.