Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da osseointegração, por meio de análise celular, em implantes de titânio de diferentes superfícies, instalados em áreas de defeito ósseo preenchidos ou não com biomaterial

Processo: 17/04017-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2017 - 31 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Cirurgia Buco-maxilo-facial
Pesquisador responsável:Valfrido Antonio Pereira Filho
Beneficiário:Valfrido Antonio Pereira Filho
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Pesq. associados:Ana Paula Farnezi Bassi ; Guilherme dos Santos Trento ; Lucas Borin Moura ; Roberta Okamoto ; Rubens Spin Neto
Assunto(s):Implantodontia  Implantes dentários  Enxerto ósseo  Ósseointegração  Sobrevivência celular  Titânio  Biomateriais 

Resumo

O objetivo desse estudo será avaliar histologicamente a resposta óssea periimplantar de implantes osseointegrados de titânio com dois tipos de tratamento de superfície, na presença ou não de biomaterial. Para tanto, serão utilizados 92 implantes dentários que serão divididos em quatro grupos de acordo com o tipo de implante e a presença ou não de biomaterial (G1=implantes de superfície porosa e hidrofílica sem enxerto de biomaterial; G2=implantes de superfície porosa e hidrofílica com enxerto de biomaterial; G3=implantes de superfície porosa sem enxerto de biomaterial; G4=implantes de superfície porosa com enxerto de biomaterial). Os implantes serão instalados nas tíbias de 46 coelhos, sendo que cada animal receberá dois implantes. As amostras serão submetidas a análise imunoistoquímica para detecção dos anticorpos osteopontina, osteoprotegerina, ligante do receptor ativador do fator nuclear kappa-B (RANK-L), osteocalcina (OTC), fosfatase ácida tartarato-resistente (TRAP), fator de transcrição relacionado a Runt 2 (Runx2) e proteínas presentes na matriz óssea, utilizando imunoperoxidase para detecção e 3,3-diaminobenzidiana. Ainda, será realizada análise da qualidade óssea por meio de microtomografia computadorizada e avaliação histomorfométrica para quantificação do contato osso-implante e da fração de ocupação de área óssea. Por fim, será avaliada a expressão gênica dos marcadores Runx2, Fosfatase alcalina e Osteocalcina, por meio da reação em cadeia da polimerase em tempo real (RT-PCR), em três amostras de cada grupo do período de 60 dias. Após, os dados serão tabulados para posterior avaliação estatística. (AU)