Busca avançada
Ano de início
Entree

Cultivo de Chlamydomonas reinhardtii em vinhaça para a produção de bioetanol

Processo: 17/14056-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 18 de outubro de 2017 - 17 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Tecnologia Química
Pesquisador responsável:Rubens Maciel Filho
Beneficiário:Rubens Maciel Filho
Pesquisador visitante: Marija Tasic
Inst. do pesquisador visitante: University of Nis, Sérvia
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Química (FEQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/20630-4 - Desenvolvimento integrado de biorrefinaria e planta de bioetanol de cana-de-açúcar com emissão zero de CO2: rotas para converter recursos renováveis em bioprodutos e bioeletricidade, AP.TEM
Assunto(s):Biocombustíveis  Biorrefinarias  Dióxido de carbono  Vinhaça  Chlamydomonas reinhardtii  Intercâmbio de pesquisadores 

Resumo

A vinhaça de cana-de-açúcar produzida por biorrefinarias brasileiras tem sido utilizada atualmente para a fertirrigação do campo da cana-de-açúcar. Esta abordagem direta e barata foi relatada como tendo um impacto ambiental negativo. Além disso, as comunidades locais enfrentam o problema do forte odor desagradável da vinhaça. A digestão anaeróbica da vinhaça pode gerar um impacto ambiental melhor produzindo um excedente de bioenergia. No entanto, isso vem com odor inalterado e ainda concentrações de nutrientes relativamente altas no efluente de digestão anaeróbica. Neste estudo, a cepa Chlamydomonas reinhardtii será testada quanto ao crescimento da vinhaça digerida e potencial de uso para a produção de bioetanol. Os objetivos serão determinar condições de cultivo ótimas e analisar a composição da biomassa de algas. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.