Busca avançada
Ano de início
Entree

INCT 2014: INCT para Mudanças Climáticas (INCT-MC)

Processo: 14/50848-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais - Temático
Vigência: 01 de julho de 2017 - 30 de junho de 2023
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Convênio/Acordo: CNPq - INCTs
Pesquisador responsável:Jose Antonio Marengo Orsini
Beneficiário:Jose Antonio Marengo Orsini
Instituição-sede: Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Nacionais (CEMADEN). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Cachoeira Paulista, SP, Brasil
Pesquisadores principais:Antonio Carlos Rodrigues de Amorim ; Carlos Alberto Vogt ; Chou Sin Chan ; Eduardo Amaral Haddad ; Eduardo Delgado Assad ; Eduardo Mario Mendiondo ; Enio Bueno Pereira ; Paulo Nobre ; Regina Célia dos Santos Alvalá
Auxílios(s) vinculado(s):18/08413-6 - Colaboração Reino Unido-Brasil para investigar o nexo entre água, saúde e resiliência urbana, AP.R
18/08287-0 - Melhorando a segurança hídrica e alimentar na America do Sul através da previsão do início e fim da estação chuvosa, AP.R
Bolsa(s) vinculada(s):19/05361-8 - Impacto dos aerossóis no potencial de energia solar brasileiro, BP.PD
18/20865-0 - Dimensionamento, análise econômica e projeto dinâmico-modular de biorretenções sob a ótica de mudanças climáticas e uso e ocupação do solo, BP.MS
18/08833-5 - Urbanização e mudanças climáticas: análises de impacto na Região Metropolitana de São Paulo, BP.DR
+ mais bolsas vinculadas 18/22195-1 - Novo método de valoração dos serviços hidrológicos através de curvas de permanência de oferta e demanda hídrica sob mudanças climáticas, BP.IC
18/17810-9 - Compilação de propriedades atmosféricas da Amazônia, visando analisar seu impacto no ecossistema, BP.TT
18/16312-5 - Uma análise espacial de impacto da acessibilidade à água na produção agropecuária do semiárido brasileiro, BP.IC
18/02081-1 - Avaliação dos efeitos do clima no Brasil usando dados em painel, BE.PQ
18/02982-9 - Influência de diferentes cenários de desflorestamento na Amazônia nas projeções climáticas sobre a Bacia do Rio Prata, BP.PD
17/15614-5 - Técnicas descentralizadas para reciclagem de águas de drenagem urbana visando a segurança hídrica-energética-alimentar, BP.DR
18/06204-0 - Implementação de infraestrutura de desenvolvimento do modelo BESM-Eta no ambiente de supercomputação do INPE no CPTEC, BP.TT
17/21392-5 - Adaptação baseada em ecossistemas através de PSA-Hídrico, usando técnicas compensatórias, para aumento da segurança hídrica em bacias hidrográficas urbanas, BP.IC
17/24444-6 - Mudanças de uso e cobertura do solo e seus potenciais impactos na segurança hídrica atual e futura na região das bacias hidrográficas dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, BP.TT
17/25439-6 - Compilação de propriedades atmosféricas da Amazônia, visando analisar seu impacto no ecossistema, BP.TT
17/19403-9 - Fecundidade e desigualdade: evidências do Brasil, BP.DR
17/06627-6 - Impacto das mudanças climáticas globais sobre os principais biomas brasileiros, BP.PD - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Geologia  Climatologia  Mudança climática  Institutos de pesquisa  Sustentabilidade  Percepção pública da ciência 

Resumo

O novo Programa INCT Mudanças Climáticas tem como objetivo implementar e desenvolver uma rede global de pesquisa interdisciplinar sobre a mudanças globais e sustentabilidade. Baseia-se na cooperação entre cerca de 30 grupos de pesquisa de todas as regiões do Brasil e quatro grupos de pesquisa internacionais, envolvendo na sua totalidade mais de 200 pesquisadores, estudantes e técnicos e estabelecendo-se como uma das maiores redes de pesquisa ambiental no Brasil. O programa consiste em seis linhas temáticas (ou subcomponentes): 1. Segurança alimentar; 2. Segurança hídrica; 3. Segurança energética; 4. Saúde; 5. Desastres naturais, impactos sobre a infraestrutura física em áreas urbanas e de desenvolvimento urbano; 6. Impactos nos ecossistemas brasileiros, tendo em vista as mudanças no uso da terra e da biodiversidade. Essas subcomponentes estão interligadas por três temas integradores (ou transversais): 1. Economia e impactos em setores-chave; 2. Modelagem do sistema terrestre e produção de cenários climáticos futuros para estudos de Vulnerabilidade-Impactos-Adaptação-Resiliência para Sustentabilidade (VIARs); 3. Comunicação, disseminação do conhecimento e educação para a sustentabilidade. Os temas integradores permitirão que os impactos das mudanças globais possam ser avaliados do ponto de vista econômico, utilizando-se projeções de clima futuro para avaliar seus impactos potenciais. Também possibilitarão que os resultados sejam apresentados e comunicados à sociedade e os governos de forma clara e objetiva, proporcionando maior compreensão pelos tomadores de decisão para propor políticas públicas de enfrentamento dos desafios atuais e futuros das mudanças globais. A definição mais aceita para o termo sustentabilidade e desenvolvimento sustentável é: um desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da sociedade atual, sem comprometer a capacidade de atender as futuras gerações. Para ser alcançado, o desenvolvimento sustentável depende de planejamento e do reconhecimento de que os recursos naturais são finitos. Este conceito representa uma nova forma de desenvolvimento econômico, que leva em conta o meio ambiente. O projeto do INCT-MC fornece uma visão geral das questões relacionadas à sustentabilidade e negócios ambientalmente responsáveis, a fim de facilitar a participação ou mesmo a implementação de atividades em diferentes áreas de gestão de instituições públicas e privadas e seus relacionamentos com os 'stakeholders". O desenvolvimento da agenda científica do INCT-MC proporcionará melhores condições para o país desenvolver a excelência científica em diversas áreas de mudança ambiental global e suas implicações para o desenvolvimento sustentável, principalmente quando se considera que a economia dos países em desenvolvimento está fortemente associada aos recursos renováveis, como é notadamente o caso do Brasil. A ênfase sobre os impactos das mudanças climáticas globais sobre a agricultura, saúde, energias renováveis, desenvolvimento urbano e desastres naturais, como temas centrais integrados com modelagem ambiental, junto com avaliações de economia e a comunicação desses impactos para o público, comunidade científica e setor acadêmico, negócios da indústria e do governo, pode contribuir para manter a excelência em atividades de Ciência, Tecnologia e Inovação como eixo do desenvolvimento sustentável do meio ambiente, com um caráter integrador e inovador. Será utilizado o estado-da-arte em modelagem climática, a partir de modelos regionais e globais para gerar cenários de mudanças climáticas, bem como do desenvolvimento de modelos para avaliar impactos e consequências de mudanças de vários setores-chave no Brasil. Também serão utilizadas informações nas áreas climática, de uso da terra, de saúde e socioeconômicas, incluindo experimentos em campo e em laboratório, visando avaliar os impactos do clima nos sistemas naturais e humanos e compreender as possíveis implicações e opções de mitigação. Esta proposta inclui a transferência de conhecimento por meio de instrumentos que vão além dos artigos científicos. Produções audiovisuais, ferramentas web e outros produtos permitirão o desenvolvimento de uma cultura científica, melhorando a percepção pública da ciência das mudanças globais. Também se prevê uma maior integração e inserção internacional do Brasil em negociações ambientais. A estrutura do novo INCT-MC é caracterizada por objetivos e metas a serem alcançados em curto, médio e longo prazo. A consecução do projeto se realizará por meio de atividades bem articuladas, concatenadas e sinérgicas, em que os 6 eixos principais são integrados por avaliações econômicas e de risco ambiental e pelo uso do estado da arte em cenários de projeções de clima futuro desenvolvidos pelo INPE para projetar as mudanças no curto, médio e longo prazo. As instituições participantes mantêm cursos de graduação e pós-graduação, bem como de formação tecnológica, ou são centros de operações que aplicam o conhecimento do estado-da-arte sobre mudanças climáticas e os extremos para as avaliações, monitoramento e previsões de desastres naturais e seus impactos. Algumas das instituições participantes têm as competências científicas e logísticas necessárias para criar redes funcionais para pesquisar de forma eficaz. Assim, as atividades operacionais e de pesquisa podem ser favorecidas pelas visitas de pesquisadores de grupos internacionais que já estão trabalhando em questões relevantes para VIARs. Para o INCT-MC, pretendemos integrar as instituições nacionais com programas regionais e globais internacionais de excelência em matéria de investigação e formação relevantes para a vulnerabilidade, impactos, adaptação, resiliência e sustentabilidade. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Nova ferramenta usa Twitter para monitorar enchentes 
Desmatamento na Amazônia está prestes a atingir limite irreversível 

Publicações científicas (15)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARTINS, MINELLA ALVES; TOMASELLA, JAVIER; DIAS, CASSIA GABRIELE. Maize yield under a changing climate in the Brazilian Northeast: Impacts and adaptation. Agricultural Water Management, v. 216, p. 339-350, MAY 1 2019. Citações Web of Science: 0.
REBOITA, MICHELLE SIMOES; AMBRIZZI, TERCIO; SILVA, BRUNA ANDRELINA; PINHEIRO, RANIELE FATIMA; DA ROCHA, ROSMERI PORFIRIO. The South Atlantic Subtropical Anticyclone: Present and Future Climate. Frontiers in Earth Science, v. 7, FEB 26 2019. Citações Web of Science: 0.
DE MACEDO, MARINA BATALINI; FERREIRA DO LAGO, CESAR AMBROGI; MENDIONDO, EDUARDO MARIO. Stormwater volume reduction and water quality improvement by bioretention: Potentials and challenges for water security in a subtropical catchment. Science of The Total Environment, v. 647, p. 923-931, JAN 10 2019. Citações Web of Science: 3.
HADDAD, EDUARDO AMARAL; LOZANO-GRACIA, NANCY; GERMANI, EDUARDO; VIEIRA, RENATO S.; NAKAMURA, SHOHEI; SKOUFIAS, EMMANUEL; ALVES, BIANCA BIANCHI. Mobility in cities: Distributional impact analysis of transportation improvements in Sao Paulo Metropolitan Region. TRANSPORT POLICY, v. 73, p. 125-142, JAN 2019. Citações Web of Science: 0.
MARENGO, JOSE A.; SOUZA, JR., CARLOS A.; THONICKE, KIRSTEN; BURTON, CHANTELLE; HALLADAY, KATE; BETTS, RICHARD A.; ALVES, LINCOLN M.; SOARES, WAGNER R. Changes in Climate and Land Use Over the Amazon Region: Current and Future Variability and Trends. Frontiers in Earth Science, v. 6, DEC 21 2018. Citações Web of Science: 0.
LAPOLA, DAVID M.; PINHO, PATRICIA; QUESADA, CARLOS A.; STRASSBURG, BERNARDO B. N.; RAMMIG, ANJA; KRUIJT, BART; BROWN, FOSTER; OMETTO, JEAN P. H. B.; PREMEBIDA, ADRIANO; MARENGO, JOSE A.; VERGARA, WALTER; NOBRE, CARLOS A. Limiting the high impacts of Amazon forest dieback with no-regrets science and policy action. PROCEEDINGS OF THE NATIONAL ACADEMY OF SCIENCES OF THE UNITED STATES OF AMERICA, v. 115, n. 46, p. 11671-11679, NOV 13 2018. Citações Web of Science: 1.
TAFFARELLO, DENISE; SRINIVASAN, RAGHAVAN; MOHOR, GUILHERME SAMPROGNA; BITTENCOURT GUIMARAES, JOAO LUIS; CALIJURI, MARIA DO CARMO; MENDIONDO, EDUARDO MARIO. Modeling freshwater quality scenarios with ecosystem-based adaptation in the headwaters of the Cantareira system, Brazil. HYDROLOGY AND EARTH SYSTEM SCIENCES, v. 22, n. 9, p. 4699-4723, SEP 7 2018. Citações Web of Science: 1.
ZHANG, RONG; CUARTAS, LUZ ADRIANA; DE CASTRO CARVALHO, LUIZ VALERIO; DEUSDARA LEAL, KARINNE REIS; MENDIONDO, EDUARDO MARIO; ABE, NARUMI; BIRKINSHAW, STEPHEN; MOHOR, GUILHERME SAMPROGNA; SELUCHI, MARCELO ENRIQUE; NOBRE, CARLOS AFONSO. Season-based rainfall-runoff modelling using the probability-distributed model (PDM) for large basins in southeastern Brazil. Hydrological Processes, v. 32, n. 14, p. 2217-2230, JUL 1 2018. Citações Web of Science: 0.
SORI, ROGERT; MARENGO, JOSE A.; NIETO, RAQUEL; DRUMOND, ANITA; GIMENO, LUIS. The Atmospheric Branch of the Hydrological Cycle over the Negro and Madeira River Basins in the Amazon Region. WATER, v. 10, n. 6 JUN 2018. Citações Web of Science: 5.
RESTREPO-ESTRADA, CAMILO; DE ANDRADE, SIDGLEY CAMARGO; ABE, NARUMI; FAVA, MARIA CLARA; MENDIONDO, EDUARDO MARIO; DE ALBUQUERQUE, JOAO PORTO. Geo-social media as a proxy for hydrometeorological data for streamflow estimation and to improve flood monitoring. Computers & Geosciences, v. 111, p. 148-158, FEB 2018. Citações Web of Science: 3.
MENDES, RODOLFO M.; DE ANDRADE, MARCIO ROBERTO M.; TOMASELLA, JAVIER; DE MORAES, MARCIO AUGUSTO E.; SCOFIELD, GRAZIELA B. Understanding shallow landslides in Campos do Jordao municipality - Brazil: disentangling the anthropic effects from natural causes in the disaster of 2000. NATURAL HAZARDS AND EARTH SYSTEM SCIENCES, v. 18, n. 1, p. 15-30, JAN 3 2018. Citações Web of Science: 1.
DE MACEDO, MARINA BATALINI; ROSA, ALTAIR; FERREIRA DO LAGO, CESAR AMBROGI; MENDIONDO, EDUARDO MARIO; BORGES DE SOUZA, VLADIMIR CARAMORI. Learning from the operation, pathology and maintenance of a bioretention system to optimize urban drainage practices. Journal of Environmental Management, v. 204, n. 1, p. 454-466, DEC 15 2017. Citações Web of Science: 8.
MOHOR, GUILHERME SAMPROGNA; MENDIONDO, EDUARDO MARIO. Economic indicators of hydrologic drought insurance under water demand and climate change scenarios in a Brazilian context. ECOLOGICAL ECONOMICS, v. 140, p. 66-78, OCT 2017. Citações Web of Science: 2.
DE MACEDO, MARINA BATALINI; FERREIRA DO LAGO, CESAR AMBROGI; MENDIONDO, EDUARDO MARIO; BORGES DE SOUZA, VLADIMIR CARAMORI. Performance of bioretention experimental devices: contrasting laboratory and field scales through controlled experiments. RBRH-REVISTA BRASILEIRA DE RECURSOS HIDRICOS, v. 23, 2017. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.