Busca avançada
Ano de início
Entree

Especificidade e mecanismos de ação do parasita Escovopsis associado aos jardins das formigas atíneas

Processo: 17/12689-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2017 - 31 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:André Rodrigues
Beneficiário:André Rodrigues
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Pesq. associados:Mauricio Bacci Junior ; Priscila Cintra Socolowski
Auxílios(s) vinculado(s):18/50019-3 - Parasites in ant gardens: exploring host parasite interactions in fungus farming ants, AP.R
Assunto(s):Micologia  Fungos  Escovopsis  Interações hospedeiro-parasita  Antibiose  Formigas  Microscopia confocal 

Resumo

As formigas da tribo Attini (i.e. atíneas) mantêm uma simbiose com fungos que cultivam como alimento. Fungos do gênero Escovopsis são considerados parasitas do parceiro fúngico desses insetos, caracterizando uma associação tripartida (formiga, fungo mutualista e o parasita). Trabalhos realizados pelo nosso grupo de pesquisa (Projetos FAPESP 2014/24298-1 e JP 2011/16765-0) permitiram reunir uma coleção de Escovopsis e fungos mutualistas provenientes de várias espécies de formigas atíneas, de diferentes biomas do país. Nossos estudos demonstraram uma elevada diversificação de linhagens de Escovopsis durante a evolução, sendo que linhagens semelhantes podem ser encontradas em diferentes espécies de formigas. Se essas linhagens realmente são capazes de infectar fungos mutualistas diferentes, é um assunto que permanece elusivo. Na tentativa de compreender a especificidade do parasita com seus hospedeiros, o presente projeto pretende responder: (i) em atíneas derivadas: Escovopsis encontrados em jardins de formigas cortadeiras de folhas podem infectar e causar danos em fungos cultivados por formigas não-cortadeiras de folhas? (ii) em atíneas basais: E. trichodermoides pode ser considerado um parasita generalista? (iii) Quais são os mecanismos que Escovopsis utiliza para causar danos a seu hospedeiro? e (iv) Escovopsis é capaz de nutrir-se dos conteúdos celulares do fungo hospedeiro durante o parasitismo? Para responder às duas primeiras perguntas serão realizados ensaios in vitro nos quais serão apresentados diferentes fungos mutualistas para avaliar a especificidade de Escovopsis. Além disso, serão empregados ensaios de co-cultivo para determinar o nível de dano que o parasita ocasiona nos diferentes hospedeiros. Para responder a terceira pergunta, pretende-se avaliar a interação Escovopsis-fungo mutualista com microscopia confocal de varredura a laser para determinar se existem estruturas de penetração do parasita durante o contato com o seu hospedeiro. Para responder a última pergunta, pretende-se enriquecer o fungo mutualista com o isótopo estável N15, de modo a rastrear o caminho desse até o fungo parasita, confirmando o parasitismo de Escovopsis (i.e. absorção dos conteúdos celulares do hospedeiro). Conjuntamente, tanto o estudo sobre a especificidade, quanto sobre os mecanismos do parasitismo são aspectos chaves para entender a biologia de Escovopsis e abrir portas para o emprego deste como agente de controle biológico das atíneas cortadeiras de folhas (saúvas). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MONTOYA, QUIMI VIDAURRE; SUTTA MARTIARENA, MARIA JESUS; POLEZEL, DANILO AUGUSTO; KAKAZU, SERGIO; RODRIGUES, ANDRE. More pieces to a huge puzzle: Two new Escovopsis species from fungus gardens of attine ants. MYCOKEYS, n. 46, p. 97-118, FEB 18 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.