Busca avançada
Ano de início
Entree

Registro contínuo de cardiopatia isquêmica crônica do InCor

Processo: 16/21172-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2017 - 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Carlos Vicente Serrano Junior
Beneficiário:Carlos Vicente Serrano Junior
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Carlos Alexandre Wainrober Segre ; Cibele Larrosa Garzillo ; Desiderio Favarato ; Eduardo Gomes Lima ; Fabiana Hanna Rached
Assunto(s):Cardiologia  Cardiopatias  Isquemia miocárdica  Angina estável  Estudo observacional 

Resumo

A cardiopatia isquêmica crônica (CIC) é uma das principais causas de morbidade e mortalidade em todo o mundo. Por sua vez, o Instituto do Coração HCFMUSP (InCor) é uma das principais instituições cardiológicas na América Latina, contribuindo para o crescimento exponencial do número de ensaios clínicos sobre doenças cardiovasculares conduzidos na região. Os objetivos primários do projeto são (1) descrever os pacientes com CIC do InCor em termos de: características demográficas e perfil clínico, bem como identificar brechas (e possivelmente suas causas) entre as terapias oferecidas e as terapias baseadas em diretrizes e (2) avaliar os desfechos clínicos à longo prazo e os seus determinantes nessa população de pacientes. O objetivo secundário é promover uma interação de informações dos pacientes com CIC do InCor e de outros centros nacionais e internacionais. Trata-se de um registro longitudinal observacional, contemporâneo, prospectivo e unicêntrico em pacientes com CIC com 36 meses de acompanhamento. Os pacientes serão incluídos na regularidade de 240 pacientes por mês. Um registro atualizado sobre CIC fornecerá subsídios importantes para responder questões sobre: (1) o perfil da população de pacientes que sofre desta doença de prognóstico potencialmente grave e limitante e (2) os cuidados disponíveis e emergentes para a prevenção e manejo da CIC. Ainda mais, este registro permitirá um intercâmbio científico entre entidades especializadas nacionais e internacionais. Finalmente, espera-se promover a concepção de propostas estratégicas para a prevenção de doenças cardiovasculares e com o potencial de influenciar a políticas de gestão sobre os recursos destinados à saúde. (AU)