Busca avançada
Ano de início
Entree

Rosa Luxemburgo: crise e revolução

Resumo

O livro apresenta a teoria da acumulação de Rosa Luxemburg dentro de seu contexto histórico, mostrando as ideias e discussões a partir das quais essa teoria se desenvolveu ao longo dos anos. O período determinado, 1898 a 1913, corresponde à passagem da autora pela social-democracia alemã nos anos anteriores à escrita do livro Acumulação de Capital, iniciando com o debate clássico com Bernstein sobre reforma ou revolução e terminando com as divergências táticas na década de 1910. Vê-se que muitas das teses apresentadas no livro foram desenvolvidas nas discussões do partido, principalmente sobre impostos e exército. Por isso, apresenta-se rapidamente a história da Alemanha nestes anos, esclarecendo que protecionismo e militarismo eram temas centrais para todas as correntes políticas da época. É apresentado também o desenvolvimento da estrutura do SPD, o crescimento da organização e sua modificação, estabelecendo a relação destas mudanças com acontecimentos do período, especialmente a revolução russa de 1905 e as eleições hotentotes de 1907. A exposição dos debates no SPD deixa clara a importância de alguns acontecimentos para a organização e como as discussões estão presentes no livro de Luxemburg, o que se reflete também nas críticas que recebeu à época. O livro é, assim, uma contribuição original para a história do pensamento econômico apresentando Rosa Luxemburg como uma economista política e sublinhando a importância de sua obra. (AU)