Busca avançada
Ano de início
Entree

Mudança sintática do português brasileiro: perspectiva gerativista

Resumo

O livro, organizado por Sonia Maria Lazzarini Cyrino e Maria Aparecida Torres Morais, é o volume VI da coleção História do Português Brasileiro, dirigida por Ataliba Teixeira de Castilho. O volume se integra nos esforços dos projetos que tratam da história do português brasileiro, e representa um exemplo de consolidação da grande empreitada que foi o projeto Para a História do Português Brasileiro (PHPB), idealizado e coordenado por Ataliba T. de Castilho. Os capítulos que o compõem dedicam-se a estudos de mudança sintática, dentro da perspectiva gerativa da Teoria dos Princípios e Parâmetros sob os refinamentos decorrentes do Programa Minimalista. Nesse particular, o volume expressa igualmente a consolidação de um paradigma de pesquisa da sintaxe diacrônica, o qual teve a sua origem nos cursos de Pós-Graduação da Unicamp, na década de 90, ministrados por Fernando Tarallo e Mary Kato. Vale ressaltar que, em alguns dos textos, encontramos o entendimento da variação e mudança sintática com base no diálogo entre a Teoria dos Princípios e Parâmetros e a teoria da Variação e Mudança. Tais diálogos contribuem para uma abordagem mais profunda dos fenômenos linguísticos abordados, não só em termos diacrônicos, como também em termos descritivos. Destaque-se ainda o fato de que, embora os autores tratem os fenômenos linguísticos dentro de teorias formais, a própria natureza da investigação histórica supõe o mergulho no universo empírico de corpora rigorosamente elaborados e organizados. Dentro do PHPB, a documentação histórica apresenta variedade de gêneros textuais e de representação geográfica, e revela o manejo linguístico de falantes letrados que, de alguma forma, tiveram acesso aos usos cultos do português. Desta forma, os fenômenos linguísticos que identificam a gramática brasileira são buscados nas trilhas empíricas traçadas nos textos históricos, a partir do século XIX, pertencentes ao acervo documental construído pelos pesquisadores do PHPB. Por fim, entendemos que o volume VI da Coleção Para a História do Português Brasileiro se encontra em consonância com o entendimento do que seja uma obra de referência, ou obra de consulta. Como sabemos, uma obra de referência retrata o momento histórico de uma ciência, tendo, portanto, importância fundamental no desenvolvimento científico. Com base nessa definição, portanto, temos uma obra em que os capítulos que o compõem estão articulados na percepção de uma abordagem teórica compartilhada pelo conjunto de seus autores. Naturalmente, no percurso da consolidação, os autores chegaram a refinamentos em suas reflexões, graças à incorporação de novas hipóteses e propostas surgidas ao longo dos últimos anos. Não somente o quadro teórico apresenta essa atualização, como também a abordagem quantitativa, se comparada ao início do Projeto PHPB, com a incorporação de novos dados retirados de uma variedade maior de documentos. Nosso trabalho tem a qualidade de apontar os potenciais estudos sobre a história do português brasileiro, e sobre as grandes questões acerca da variação e mudança que ainda intrigam os pesquisadores na busca de traçar um quadro mais completo e detalhado da mudança sintática ocorrida em nossa língua. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)