Busca avançada
Ano de início
Entree

INCT 2014: Instituto Nacional de Biomarcadores em Neuropsiquiatria (INBioN)

Processo: 14/50873-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de julho de 2017 - 30 de junho de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Convênio/Acordo: CNPq - INCTs
Pesquisador responsável:Wagner Farid Gattaz
Beneficiário:Wagner Farid Gattaz
Instituição-sede: Instituto de Psiquiatria Doutor Antonio Carlos Pacheco e Silva (IPq). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesquisadores principais:Geraldo Busatto Filho ; Orestes Vicente Forlenza
Auxílios(s) vinculado(s):19/08507-3 - Efeitos neuroprotetores do lítio em indivíduos com risco de acometimento pela Doença de Alzheimer, AP.R SPRINT
17/17025-7 - Instituto Nacional de Biomarcadores em Neuropsiquiatria (INBioN), AP.EMU
17/17259-8 - Instituto Nacional de Biomarcadores em Neuropsiquiatria (INBioN), AP.EMU
Assunto(s):Neuropsiquiatria  Biomarcadores  Transtornos neuropsicológicos  Diagnóstico precoce  Doença de Alzheimer  Esquizofrenia  Transtorno bipolar  Institutos de pesquisa 

Resumo

A busca do substrato biológico das doenças neuropsiquiátricas é pré-requisito para o desenvolvimento de terapias mais eficazes e, sobretudo, de estratégias preventivas através do diagnóstico precoce. O insucesso até hoje das tentativas experimentais para identificar marcadores específicos para as diferentes doenças neuropsiquiátricas resulta, ao menos em parte, da falta de especificidade nas alterações globais da biologia cerebral para determinados quadros clínicos. Tal falta de especificidade está relacionada ao fato de que uma base genética comum pode estar ligada a anomalias comuns da estrutura e da função cerebral de doenças como a Esquizofrenia, o Transtorno Bipolar e a Doença de Alzheimer. Através da criação do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Biomarcadores em Doenças Neuropsiquiátricas (INBioN), objetivamos realizar um projeto integrativo reunindo cientistas no Brasil e no exterior de diferentes áreas na busca de uma melhor compreensão destas bases das doenças neuropsiquiátricas. Adotaremos estratégias experimentais considerando tanto as diferenças como as similaridades biológicas entre os diagnósticos destas três doenças, partindo da premissa de que uma base genética confere uma vulnerabilidade comum para distúrbios da maturação, da plasticidade e da função cerebrais, e que a interação desta base genética com fatores não-genéticos determina a patoplastia e as diferenças nas manifestações clínicas. Um grupo nuclear representativo de pacientes das 3 categorias diagnósticas será estudado antes da exposição a qualquer tipo de tratamento simultaneamente em 6 dimensões abrangentes (neuroquímica, neuroimagem, neuromodulação, neurocognição, genômica e proteômica), sendo depois seguido longitudinalmente a médio prazo. Os achados nestes grupos serão comparados com um grupo controle de indivíduos sadios pareados para variáveis demográficas. Através desta estratégia, identificaremos marcadores clínicos e biológicos para: detecção precoce de indivíduos com um risco aumentado para doenças neuropsiquiátricas de maneira geral; discriminação dos diferentes diagnósticos com uma especificidade maior, lançando luz sobre a compreensão dos mecanismos causais de cada uma destas três doenças; e definição de índices preditivos de resposta terapêutica e prognóstico a médio prazo. Além disso, correlacionaremos os achados de alterações em cada uma destas seis abordagens, buscando identificar combinações de marcadores específicos que possam guiar mudanças de conduta clínica. Por fim, exploraremos as seguintes linhas adicionais: investigações de indivíduos da população geral com transtornos subclínicos, que apresentam sintomas psiquiátricos esporádicos, permitindo-nos investigar estádios de transição para esclarecer o continuum entre saúde e doença nas dimensões clínicas e neurodiagnósticas, a fim de fornecer instrumentos confiáveis para o diagnóstico precoce e o desenvolvimento de estratégias preventivas das doenças em questão; estudos clínicos de acompanhamento longitudinal com idosos saudáveis e indivíduos com transtorno cognitivo leve testando a eficácia de tratamentos inovadores; avaliação de alterações moleculares e bioquímicas em cérebros post-mortem de pacientes com Esquizofrenia, Transtorno Bipolar ou Doença de Alzheimer e controles sadios, a fim de desvendar vias moleculares e bioquímicas desreguladas comuns e diferenciais em doenças psiquiátricas maiores; e comparações de resultados centrais e periféricos de humanos com os resultados de expressão gênica em modelos animais transgênicos para elucidar os efeitos de genes de risco de desordens psiquiátricas em um nível molecular, numa abordagem translacional. A exequibilidade deste projeto multidimensional exige uma organização sofisticada, com recursos humanos de alto nível e uma rede integrada de laboratórios de altíssima complexidade, compatível com a solidez de estrutura e financiamento proporcionados para os INCTs. Esta estrutura nos dá condições de incrementar o impacto mundial das publicações cientificas produzidas ao longo dos próximos anos, fomentar a participação de parceiros internacionais nestas publicações, e gerar produtos com potencial de proteção intelectual e comercialização, como kits diagnósticos ou novas estratégias terapêuticas. Além disso, de forma completamente integrada à geração de novos conhecimentos científicos, a criação do nosso INCT também alavancará fortemente atividades de formação de recursos humanos nos nossos centros no Brasil e no exterior, bem como atividades de transferência de conhecimentos para a sociedade, através da divulgação dos achados de pesquisa sobre biomarcadores de maneira apropriada, por profissionais capacitados e experientes neste tipo de comunicação. (AU)

Publicações científicas (11)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FELIPE DA SILVA, RENATA DE MELO; BRUNONI, ANDRE R.; GOERIGK, STEPHAN; BATISTUZZO, MARCELO CAMARGO; DA CONCEICAO COSTA, DANIEL LUCAS; DINIZ, JULIANA BELO; PADBERG, FRANK; D'URSO, GIORDANO; MIGUEL, EURIPEDES CONSTANTINO; SHAVITT, ROSELI GEDANKE. Efficacy and safety of transcranial direct current stimulation as an add-on treatment for obsessive-compulsive disorder: a randomized, sham-controlled trial. NEUROPSYCHOPHARMACOLOGY, JAN 2021. Citações Web of Science: 0.
ROCHA, NICOLE KEMBERLY R.; THEMOTEO, RAFAEL; BRENTANI, HELENA; FORLENZA, ORESTES V.; DE PAULA, VANESSA DE JESUS RODRIGUES. Neuronal-Glial Interaction in a Triple-Transgenic Mouse Model of Alzheimer's Disease: Gene Ontology and Lithium Pathways. FRONTIERS IN NEUROSCIENCE, v. 14, DEC 1 2020. Citações Web of Science: 0.
PAIS, MARCOS; MARTINEZ, LUANA; RIBEIRO, OCTAVIO; LOUREIRO, JULIA; FERNANDEZ, ROMEL; VALIENGO, LEANDRO; CANINEU, PAULO; STELLA, FLORINDO; TALIB, LEDA; RADANOVIC, MARCIA; FORLENZA, V, ORESTES. Early diagnosis and treatment of Alzheimer's disease: new definitions and challenges. Revista Brasileira de Psiquiatria, v. 42, n. 4, p. 431-441, JUL-AUG 2020. Citações Web of Science: 3.
JOAQUIM, HELENA P. G.; COSTA, ALANA C.; TALIB, LEDA L.; DETHLOFF, FREDERIK; SERPA, MAURICIO H.; ZANETTI, V, MARCUS; VAN DE BILT, MARTINUS; TURCK, CHRISTOPH W. Plasma Metabolite Profiles in First Episode Psychosis: Exploring Symptoms Heterogeneity/Severity in Schizophrenia and Bipolar Disorder Cohorts. FRONTIERS IN PSYCHIATRY, v. 11, JUN 5 2020. Citações Web of Science: 0.
COSTA, ALANA C.; JOAQUIM, HELENA P. G.; FORLENZA, V, ORESTES; GATTAZ, WAGNER F.; TALIB, LEDA L. Three plasma metabolites in elderly patients differentiate mild cognitive impairment and Alzheimer's disease: a pilot study. EUROPEAN ARCHIVES OF PSYCHIATRY AND CLINICAL NEUROSCIENCE, v. 270, n. 4, p. 483-488, JUN 2020. Citações Web of Science: 0.
JOAQUIM, HELENA P. G.; COSTA, ALANA CAROLINE; SERPA, MAURICIO HENRIQUES; TALIB, LEDA L.; GATTAZ, WAGNER F. Reduced Annexin A3 in schizophrenia. EUROPEAN ARCHIVES OF PSYCHIATRY AND CLINICAL NEUROSCIENCE, v. 270, n. 4, p. 489-494, JUN 2020. Citações Web of Science: 0.
MARCOS PAIS; LUANA MARTINEZ; OCTÁVIO RIBEIRO; JÚLIA LOUREIRO; ROMEL FERNANDEZ; LEANDRO VALIENGO; PAULO CANINEU; FLORINDO STELLA; LEDA TALIB; MARCIA RADANOVIC; ORESTES V. FORLENZA. Early diagnosis and treatment of Alzheimer’s disease: new definitions and challenges. Revista Brasileira de Psiquiatria, n. ahead, p. -, 2020.
MARCOS PAIS; LUANA MARTINEZ; OCTÁVIO RIBEIRO; JÚLIA LOUREIRO; ROMEL FERNANDEZ; LEANDRO VALIENGO; PAULO CANINEU; FLORINDO STELLA; LEDA TALIB; MARCIA RADANOVIC; ORESTES V. FORLENZA. Early diagnosis and treatment of Alzheimer’s disease: new definitions and challenges. Revista Brasileira de Psiquiatria, v. 42, n. 4, p. 431-441, Ago. 2020.
SQUARZONI, PAULA; FARIA, DANIELE DE PAULA; YASSUDA, MONICA SANCHES; DE GOBBI PORTO, FABIO HENRIQUE; COUTINHO, ARTUR MARTINS; DA COSTA, NAOMI ANTUNES; NITRINI, RICARDO; FORLENZA, ORESTES VICENTE; DE SOUZA DURAN, FABIO LUIZ; DOZZI BRUCKI, SONIA MARIA; BUCHPIGUEL, CARLOS ALBERTO; BUSATTO, GERALDO F. Relationship Between PET-Assessed Amyloid Burden and Visual and Verbal Episodic Memory Performance in Elderly Subjects. JOURNAL OF ALZHEIMER'S DISEASE, v. 78, n. 1, p. 229-244, 2020. Citações Web of Science: 0.
HELENA P. G. JOAQUIM; ALANA C. COSTA; ORESTES V. FORLENZA; WAGNER F. GATTAZ; LEDA L. TALIB. Decreased plasmatic spermidine and increased spermine in mild cognitive impairment and Alzheimer's disease patients. ARCHIVES OF CLINICAL PSYCHIATRY, v. 46, n. 5, p. 120-124, Out. 2019. Citações Web of Science: 0.
JOAQUIM, HELENA P. G.; COSTA, ALANA C.; GATTAZ, WAGNER F.; TALIB, LEDA LEME. Kynurenine is correlated with IL-1 beta in plasma of schizophrenia patients. JOURNAL OF NEURAL TRANSMISSION, v. 125, n. 5, SI, p. 869-873, MAY 2018. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.