Busca avançada
Ano de início
Entree

Políticas públicas subnacionais para enfrentar mudanças ambientais globais: entendendo iniciativas inovadoras no Brasil

Processo: 17/00351-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2017 - 31 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Administração - Administração Pública
Pesquisador responsável:José Antonio Puppim de Oliveira
Beneficiário:José Antonio Puppim de Oliveira
Instituição-sede: Escola de Administração de Empresas (EAESP). Fundação Getúlio Vargas (FGV). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: André Pereira de Carvalho ; Aron Belinky ; Ítalo Nogueira Soares ; Leon Norking Rangel ; Marc Eric Barda Picavet
Bolsa(s) vinculada(s):19/01144-2 - Políticas públicas subnacionais para enfrentar mudanças ambientais globais: entendendo iniciativas inovadoras no Brasil, BP.TT
19/01187-3 - Políticas públicas subnacionais para enfrentar mudanças ambientais globais: entendendo iniciativas inovadoras no Brasil, BP.TT
19/01839-0 - Políticas públicas subnacionais para enfrentar mudanças ambientais globais: entendendo iniciativas inovadoras no Brasil, BP.TT
Assunto(s):Políticas públicas  Mudança climática  Política ambiental  Governança global  Cidades  Inovação  Biodiversidade 

Resumo

O conhecimento sobre como se inova em políticas públicas nos diversos níveis de governança é fundamental para a criação de sistemas de gestão públicos eficazes para resolver problemas ambientais globais, como as alterações climáticas e a perda da biodiversidade. A pesquisa almeja avançar o conhecimento sobre a governança relacionada às políticas públicas municipais sobre mudanças ambientais globais, a fim de desenvolver novos conceitos e abordagens, visando entender como construir soluções internacionais, nacionais e locais para esses problemas. Neste sentido, irá desenvolver um arcabouço conceitual para avaliar capacidades de inovação em políticas públicas nos municípios para enfrentar problemas ambientais globais em países em desenvolvimento, e testá-lo em uma pesquisa empírica em municípios brasileiros, que tem políticas inovadoras. O arcabouço será desenvolvido baseado nas literaturas sobre inovações urbanas e capacidades inovadoras em países em desenvolvimento. Os municípios serão escolhidos entre aqueles que participam de redes de governos subnacionais na área de sustentabilidade e mostram liderança no setor no Brasil. A pesquisa deverá conduzir ao entendimento dos processos de inovação em políticas públicas e com isso levar ao desenvolvimento de novos mecanismos e instrumentos de governança adaptados à realidade local para estimular soluções para problemas ambientais globais em diferentes escalas, o que apoiaria a estratégia de longo prazo de municípios em São Paulo e no Brasil em geral. O pesquisador planeja escrever artigos científicos em periódicos para garantir a qualidade acadêmica da pesquisa e também disseminar os resultados para tomadores de decisão em políticas públicas que atuam na área no Brasil e no exterior por meio digital e seminários. (AU)