Busca avançada
Ano de início
Entree

O ensino de geometria nos anos iniciais do ensino fundamental: implicações pedagógicas da teoria histórico-cultural

Resumo

O presente projeto de pesquisa se ocupará da discussão sobre os limites e possibilidades de se ensinar Geometria para crianças dos anos iniciais do ensino fundamental bem como das implicações pedagógicas da teoria histórico-cultural para o desenvolvimento dessa ação. Tem como objetivo discutir como inserir atividades geométricas nos anos iniciais do ensino fundamental, analisando as implicações para a prática docente e para o desenvolvimento das crianças. Parte do pressuposto de que é possível desenvolver situações didáticas e atividades lúdicas nos anos iniciais do ensino fundamental que podem favorecer o desenvolvimento do pensamento geométrico. Considera-se que a função semiótica é que, a rigor, possibilita o pensamento, ou seja, o desenvolvimento das representações mentais está associado a interiorização de representações semióticas iniciadas pela língua materna. O referencial teórico situa-se no contexto do vasto arco de relações simbólicas postas pela teoria histórico cultural de Vigotski e da teoria da atividade de Davidov. Por isso, buscará estabelecer relações entre as práticas pedagógicas desenvolvidas, os processos formativos e as diretrizes curriculares para a educação matemática nos anos iniciais do ensino fundamental. A metodologia da pesquisa envolve análise bibliográfica sobre o tema, análise documental, entrevistas com docentes do ensino fundamental e observações de aulas. Os dados coletados serão categorizados, organizados, descritos e analisados na perspectiva das implicações pedagógicas da teoria histórico-cultural e das interfaces que podem ser estabelecidas relativamente à apropriação do conhecimento matemático, em particular, no que se refere à formação de conceitos básicos da geometria enquanto componente de letramento. (AU)