Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do perfil imunológico na resposta virológica sustentada de pacientes com Hepatite C crônica durante a terapia com antivirais de ação direta

Processo: 16/25416-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2017 - 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Giovanni Faria Silva
Beneficiário:Giovanni Faria Silva
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesq. associados: Fernanda Cristina Winckler ; Márjorie de Assis Golim
Assunto(s):Gastroenterologia  Hepatite C  Resposta inflamatória  Resposta viral sustentada  Antivirais  Células matadoras naturais  Linfócitos T 

Resumo

A hepatite C crônica é uma das maiores causas de cirrose e carcinoma hepatocelular. A resposta ao tratamento em cirróticos desde a terapia baseada em PegIFN é ruim, as novas opções de tratamento com antivirais de ação direta (AADs) continuam mostrando taxas de resposta virológica sustentada (RVS) diminuídas, principalmente na cirrose avançada. Algumas hipóteses são: farmacocinética prejudicada, possível existência de reservatórios virais em hepatócitos e principalmente os efeitos marcantes da cirrose nas respostas imunes resultando resposta do hospedeiro débil. O Objetivo do estudo será avaliar a influência da resposta inflamatória na RVS em cirróticos (F4) e não cirróticos (F3 e dF2) tratados com AADs. Serão incluídos 190 pacientes com hepatite C em tratamento com AADs do Ambulatório de Hepatites Virais da UNESP de Botucatu. Critérios de exclusão: coinfectados, carcinoma hepatocelular ativo, gestantes e usuários de álcool e drogas. Parâmetros clínicos, epidemiológicos e bioquimicos serão registrados, a coleta de sangue será realizada em 2 tubos em cada um dos seguintes momentos: pré-tratamento e após 12 semanas do término. As análises serão realizadas por citometria de fluxo para Imunofenotipagem de células Natural Killer e Monócitos, quantificação de CD4+ e CD8+ e dosagem de citocinas e quimiocinas pelo método CBA. (AU)