Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise proteômica e de microRNAs de exossomas na síndrome de Sézary

Processo: 17/07649-3
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2017 - 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:José Antonio Sanches Junior
Beneficiário:José Antonio Sanches Junior
Instituição Sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesquisadores associados:Maria Notomi Sato
Assunto(s):Síndrome de Sézary  Proteômica  MicroRNAs 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:ativação celular | exossoma | Linfócito tumoral | MicroRNAs | proteômica | síndrome de Sézary | Imunidade anti-tumoral

Resumo

O Linfoma de células T cutâneo (LCCT), do tipo não-Hodgkin, tem como uma das formas mais agressivas a síndrome de Sézary (SS). A célula maligna é o linfócito TCD4+ presente na circulação periférica, pele, linfonodos e, em alguns casos, vísceras. Em função dos mecanismos de escape tumoral há um declínio da imunidade, incluindo os componentes essenciais da resposta antitumoral e controle da progressão da doença. A comunicação intercelular é feita, seja por fatores solúveis como também por vesículas extracelulares secretadas denominadas de exossomas. Essas vesículas possuem ampla ação imunomoduladora por conter citocinas, quimiocinas, tetraspaninas, ligantes de receptores de ativação/inibição e também microRNAs. Os microRNAs são reguladores da resposta imune, capaz de afetar a maturação, proliferação, diferenciação e ativação das células imunológicas, assim como a produção de anticorpos e liberação de mediadores inflamatórios. Desta forma, o objetivo do trabalho é analisar o perfil proteômico de vesículas extracelulares plasmáticas e de microRNAs derivados de células TCD4+, tumorais e não tumorais, de pacientes com síndrome de Sézary. O efeito das vesículas extracelulares quanto a sua capacidade de supressão/ativação será avaliada em células T de indivíduos saudáveis. Para tal, serão purificados do plasma e do sobrenadante de células TCD4+, malignas e não malignas, cultivadas do sangue periférico de pacientes com SS e indivíduos saudáveis. As vesículas extracelulares plasmáticas serão caracterizadas quanto ao perfil proteômico, e quando derivadas dos linfócitos T serão analisadas quanto à expressão de miRNA por microarray e a capacidade de ativação/inibição de células T de indivíduos saudáveis. A caracterização das vesículas extracelulares, seja do plasma, seja derivadas de células T e sua análise funcional em sistemas celulares será crucial para melhor compreensão da imunopatogênese da doença, além de buscar novos biomarcadores para a SS. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
TORREALBA, MARINA P.; MANFRERE, KELLY C. G.; YOSHIKAWA, FABIO S. Y.; PEREIRA, NATALLI Z.; BRANCO, ANNA C. C. C.; TEIXEIRA, FRANCIANE M. E.; MIYASHIRO, DENIS R.; MARTINS, JADE C.; DUARTE, ALBERTO J. S.; SANCHES, JOSE A.; et al. IFN-gamma reshapes monocyte responsiveness in Sezary syndrome. INTERNATIONAL JOURNAL OF DERMATOLOGY, . (17/07649-3)
TORREALBA, MARINA P.; MANFRERE, KELLY C. G.; YOSHIKAWA, FABIO S. Y.; PEREIRA, NATALLI Z.; BRANCO, ANNA C. C. C.; TEIXEIRA, FRANCIANE M. E.; MIYASHIRO, DENIS R.; MARTINS, JADE C.; DUARTE, ALBERTO J. S.; SANCHES, JOSE A.; et al. IFN-gamma reshapes monocyte responsiveness in Sezary syndrome. INTERNATIONAL JOURNAL OF DERMATOLOGY, v. 60, n. 1, p. E3+, . (17/07649-3)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.