Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da obesidade nos tecidos periodontais sujeitos a forças biomecânicas

Processo: 17/07137-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2017 - 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Convênio/Acordo: DFG
Pesquisador responsável:Joni Augusto Cirelli
Beneficiário:Joni Augusto Cirelli
Pesq. responsável no exterior: James Deschner
Instituição no exterior: Universität Bonn, Alemanha
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Pesq. associados: Andreas Jager ; Cristiane Ribeiro Salmon ; Francisco Humberto Nociti Junior ; Marjan Nokhbehsaim
Assunto(s):Adipocinas  Doenças periodontais  Obesidade 

Resumo

Nas últimas décadas a obesidade tem aumentado em todo o mundo e representa um importante fator de risco para muitas doenças crônicas. A obesidade é caracterizada pelo excesso de tecido adiposo, que secreta moléculas bioativas chamadas adipocinas. Embora os efeitos da obesidade sobre a periodontite e seu tratamento sejam temas em destaque na pesquisa odontológica atual, tem-se negligenciado se a obesidade também afeta a resposta dos tecidos periodontais à força biomecânica, como a movimentação ortodôntica dos dentes (OM) ou as forças oclusais. Embora OM ocorra idealmente na presença de saúde periodontal, a infecção bacteriana pode ocorrer devido ao controle de placa insuficiente. Por conseguinte, o principal objectivo dos projetos in vivo e in vitro propostos é estudar os efeitos da obesidade e das adipocinas sobre as ações das forças biomecânicos nas células e tecidos periodontais, na presença e ausência de infecção bacteriana. Especificamente, em um estudo in vivo, o OM na presença e ausência de periodontite induzida por ligadura será realizada em ratos alimentados tanto com elevado teor de gordura ou dieta padrão. Depois, a remodelação do tecido periodontal será analisada morfologicamente e a síntese de proteínas será investigada por análise proteômica. Além disso, em um estudo in vitro, as células periodontais serão submetidas à força biomecânica e/ou ao periodontopatógeno P. gingivalis, na presença e ausência de adipocinas. Posteriormente, as moléculas relacionadas à inflamação, metabolismo tecidual e sinalização intracelular serão analisadas, complementando assim os resultados do estudo in vivo com um foco especial nas adipocinas como um possível mecanismo patológico da obesidade. Juntos, os projetos in-vivo e in-vitro fornecerão informações novas e críticas sobre os efeitos da obesidade e adipocinas no periodonto submetido às forças biomecânicas em níveis moleculares, celulares e teciduais. A hipótese é que a obesidade e as adipocinas pró-inflamatórios irão aumentar a resposta inflamatória e predispor o periodonto à destruição tecidual induzida pela força biomecânica. Os efeitos prejudiciais serão ainda mais pronunciados na presença de infecção bacteriana. Assim, os projetos propostos ajudarão a esclarecer o papel da obesidade no periodonto em condições reais, ou seja, força biomecânica com ou sem infecção bacteriana, e desvendar eventos fisiopatológicos, moléculas e sinalizações intracelulares envolvidas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RATH-DESCHNER, BIRGIT; MEMMERT, SVENJA; DAMANAKI, ANNA; NOKHBEHSAIM, MARJAN; EICK, SIGRUN; CIRELLI, JONI A.; GOETZ, WERNER; DESCHNER, JAMES; JAEGER, ANDREAS; NOGUEIRA, ANDRESSA V. B. CXCL1, CCL2, and CCL5 modulation by microbial and biomechanical signals in periodontal cells and tissues-in vitro and in vivo studies. CLINICAL ORAL INVESTIGATIONS, MAR 2020. Citações Web of Science: 0.
NOGUEIRA, ANDRESSA V. B.; NOKHBEHSAIM, MARJAN; TEKIN, SEMA; DE MOLON, RAFAEL S.; SPOLIDORIO, LUIS C.; MEMMERT, SVENJA; DAMANAKI, ANNA; JAEGER, ANDREAS; EICK, SIGRUN; DESCHNER, JAMES; CIRELLI, JONI A. Resistin Is Increased in Periodontal Cells and Tissues: In Vitro and In Vivo Studies. Mediators of Inflammation, v. 2020, JAN 20 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.