Busca avançada
Ano de início
Entree

Vida urbana ativa impulsionada por jogos digitais lúdicos

Processo: 16/50249-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2017 - 30 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Convênio/Acordo: Organização Holandesa para a Pesquisa Científica (NWO)
Pesquisador responsável:Victor Zuniga Dourado
Beneficiário:Victor Zuniga Dourado
Pesq. responsável no exterior: Marie Baart Deutekom
Instituição no exterior: University of Amsterdam (UvA), Holanda
Pesq. responsável no exterior: Max Welling
Instituição no exterior: University of Amsterdam (UvA), Holanda
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/09959-5 - Utilização de um aplicativo para smartphone combinado com beacons e gamificação para aumentar o nível de atividade física de adultos e idosos: ensaio clínico randomizado com alocações sequenciais múltiplas, BP.TT
19/02829-9 - Vida urbana ativa impulsionada por jogos digitais lúdicos, BP.TT
18/11817-1 - Utilização de um aplicativo para smartphone combinado com beacons e gamificação para aumentar o nível de atividade física de adultos e idosos: ensaio clínico randomizado com alocações sequenciais múltiplas, BP.TT
Assunto(s):Computação móvel 

Resumo

A inatividade física em contextos urbanos é um risco de saúde na Holanda e no Brasil. Aplicativos de atividade física (apps) são potenciais formas de aumentar a atividade física. No entanto, os apps disponíveis comumente carecem de base científica. Consequentemente, as mensagens específicas e qual conteúdo os apps devem conter e como as mensagens podem ser personalizados para o indivíduo devem ser investigados. Além disso, não conhecemos os efeitos do ambiente urbano e sobre as características e atitudes pessoais. Este projeto tem por objetivo obter uma visão em como a tecnologia móvel personalizada pode motivar os residentes urbanos para tomarem-se fisicamente ativos. Mais especificamente, pretendemos ter uma visão sobre a eficácia dos elementos dentro de um aplicativo de atividade física (de feedback motivacional, mensagens individualizadas, jogos) para tornar as pessoas mais ativas fisicamente, e como a eficácia depende de características do indivíduo e do ambiente urbano. Isso resulta em um app flexível para indivíduos inativos baseado em mineração de dados, inteligência artificial, psicologia do exercício, mudança comportamental e gamificação. Os sensores dos smartphones, juntamente com beacons em espaços públicos, combinados com informações sociodemográficas podem gerar enorme quantidade de dados. Em primeiro lugar, um diferencial do nosso projeto é que aplicaremos técnicas de mineração de dados para otimizar a personalização do app em um delineamento de pesquisa dinâmico e iterativo (smart). Em segundo lugar, a implementação do app em São Paulo e Amsterdã nos fornecerá dados sobre o uso de funcionalidades, atividade física e motivação, permitindo-nos investigar os efeitos da tecnologia personalizada no estilo de vida em diferentes contextos geográficos e culturais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Unifesp oferece vagas para voluntários em pesquisas 
Precisamos pensar em quem vai cuidar dos idosos, alertam especialistas 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MORAIS PEREIRA SIMOES, MARIA DO SOCORRO; GONZE, BARBARA DE BARROS; PROENCA, NELI LEITE; LAURIA, VINICIUS TONON; SILVA TERRA, VINICIUS DEMARCHI; PADOVANI, RICARDO DA COSTA; DOURADO, VICTOR ZUNIGA. Use of a smartphone app combined with gamification to increase the level of physical activity of adults and older adults: protocol of a sequential multiple assignment randomized trial. Trials, v. 20, n. 1 DEC 27 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.