Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos efeitos da acidificação dos oceanos sobre a biodisponibilidade de poluentes emergentes - acidocean

Processo: 17/07353-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2017 - 31 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Augusto Cesar
Beneficiário:Augusto Cesar
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Pesq. associados: Aldo Ramos Santos ; Camilo Dias Seabra Pereira ; Denis Moledo de Souza Abessa ; Fernando Sanzi Cortez ; Ítalo Braga de Castro ; Luciana Lopes Guimaraes ; Luciane Alves Maranho ; Manoela Romanó de Orte ; Rodrigo Brasil Choueri ; Ronaldo José Torres ; Tomas Angel Del Valls Casillas
Bolsa(s) vinculada(s):19/06815-2 - Avaliação dos efeitos da acidificação dos oceanos sobre a biodisponibilidade de fármacos em bivalves, BP.TT
Assunto(s):Biomarcadores  Contaminantes emergentes  Ecotoxicologia marinha  Ecotoxicologia 

Resumo

A tecnologia de captura e armazenamento de dióxido de carbono (CCS) em estruturas geológicas marinhas foi proposta no Protocolo de Londres (sobre a prevenção da contaminação marinha) como uma medida de mitigação do aquecimento global. No Brasil, as atividades de exploração de petróleo em altas profundidades já contemplam a injeção de CO2 para aumento da pressão de retirada do petróleo dos poços, aumentando assim a eficiência do sistema de extração. No entanto, fugas acidentais de CO2 podem provocar diversos efeitos no ecossistema marinho, especialmente os relacionados à mobilidade de poluentes presentes em sedimentos. Desde a última década, diversos estudos têm relatado a presença e efeitos de Fármacos e Produtos de Cuidados Pessoais (FPCP) em ambientes marinhos, tanto na água quanto nos sedimentos, entretanto, pouco se conhece sobre a biodisponibilidade e os efeitos associados comportamento destes compostos diante de um possível cenário de acidificação dos oceanos. Diante deste contexto, este projeto tem como objetivo investigar os possíveis impactos ambientais da acidificação dos oceanos, levando em consideração a possibilidade de vazamentos de CO2 associados à técnica de CCS com vista à avaliação da biodisponibilidade e toxicidade de FPCP. Para isso, será utilizado um sistema de infusão de CO2 desenvolvido em escala de laboratório para realização de ensaios ecotoxicológicos em diferentes cenários de acidificação. Será utilizada uma metodologia de análise integrada baseada na ponderação das diferentes "linhas de evidência" (LOEs), as quais incluem análises químicas, ensaios de toxicidade em diferentes níveis de organização biológica e bioacumulação, a fim de avaliar a biodisponibilidade dos FPCP frente as alterações dos níveis de pH tanto em água, quanto em sedimentos. Os resultados obtidos permitirão predizer o comportamento e efeito (biodisponibilidade, toxicidade, biomarcadores e bioacumulação) dos FPCP em diferentes cenários de acidificação, discriminando os efeitos medidos, não devido aos valores de pH em si, mas pela modificação do comportamento dos FPCP presentes na água e sedimentos e seus efeitos possíveis sobre os ecossistemas. Além disso, poderá gerar subsídios para avaliações de risco de FPCP, toma de decisão e gestão ambiental da atividade de CCS. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.