Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da proteína prion na dinâmica de módulos multiproteicos de sinalização associados a stemness de células de glioblastoma: seu papel como marcador funcional e potencial alvo terapêutico

Processo: 17/20271-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2017 - 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Marilene Hohmuth Lopes
Beneficiário:Marilene Hohmuth Lopes
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Tiago Góss dos Santos
Auxílios(s) vinculado(s):19/00341-9 - Regulação da homeostase proteica pela co-chaperona STI1 em células-tronco pluripotentes, AP.R
Assunto(s):Temozolomida  Glioblastoma  Células-tronco neoplásicas  Tecidos suporte 

Resumo

Glioblastoma (GBM), a forma mais agressiva e frequente de tumores malignos cerebrais em adultos, contém uma subpopulação de células tumorais, denominadas células-tronco de GBM (CTG), essenciais para manutenção do tumor, metástase e resistência à terapia. Marcadores de membrana plasmática de CTG funcionalmente relevantes apresentam potencial como alvo terapêutico para tratamento dessa doença agressiva. Nosso grupo tem mostrado que a glicoproteína de membrana GPI-ancorada, proteína prion (PrPC) está enriquecida em CTG e é co-expressa com marcadores convencionais de CTG, como CD133. A perda-de-função de PrPC em CTG resulta na inibição da autorrenovação, proliferação e capacidade de formação de tumores. Vários ligantes já foram descritos para PrPC, incluindo proteínas da matriz extracelular e transmembrana, das quais algumas são funcionalmente relevantes para a biologia de CTG. Dos principais marcadores de CTG já descritos, CD133, CD44 e integrinas ±6 e ±7, interagem e/ou compartilham com PrPC o mesmo microdomínio de membrana, sendo preferencialmente localizados em lipid rafts. Propõe-se que PrPC atue como proteína scaffold na superfície celular, recrutando e organizando moléculas em plataformas de sinalização com diferentes consequências biológicas. Diante desses achados, este estudo visa investigar o papel de PrPC como molécula chave na manutenção do estado indiferenciado de CTG através da modulação de plataformas de sinalização de vias associadas ao stemness e como alvo para terapia de GBM. Para esse fim, estudos de perda-de-função de PrPC serão conduzidos pela técnica de CRISPR/Cas9 em CTG. A expressão, distribuição na superfície celular e tráfego intracelular de potenciais moléculas componentes da plataforma serão abordadas por imunofenotipagem, ensaios bioquímicos, microscopia confocal e ensaios funcionais de autorrenovação e proliferação. A participação de PrPC e seus parceiros, membros da plataforma de sinalização, também será avaliada em ensaios de resistência à quimioterápico (temozolomida). Dessa forma, pretende-se utilizar o conceito scaffold de PrPC como uma alternativa para o desenvolvimento de novas estratégias para o tratamento do glioblastoma, além de demonstrar que PrPC pode atuar como um regulador chave da manutenção de stemness de CTG. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE LIMA FERNANDES, CAMILA FELIX; IGLESIA, REBECA PIATNICZKA; MELO-ESCOBAR, MARIA ISABEL; PRADO, MARIANA BRANDAO; LOPES, MARILENE HOHMUTH. Chaperones and Beyond as Key Players in Pluripotency Maintenance. FRONTIERS IN CELL AND DEVELOPMENTAL BIOLOGY, v. 7, AUG 2 2019. Citações Web of Science: 0.
CRUZ, LILIAN; ROMERO, JENNY A. A.; IGLESIA, REBECA P.; LOPES, MARILENE H. Extracellular Vesicles: Decoding a New Language for Cellular Communication in Early Embryonic Development. FRONTIERS IN CELL AND DEVELOPMENTAL BIOLOGY, v. 6, AUG 28 2018. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.