Busca avançada
Ano de início
Entree

Predição do desempenho em testes de inteligência a partir das conectividades estruturais e funcionais do cérebro humano

Processo: 17/02752-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2017 - 31 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica - Bioengenharia
Convênio/Acordo: Cognitive Science and Technology Council of Iran
Pesquisador responsável:Carlos Ernesto Garrido Salmon
Beneficiário:Carlos Ernesto Garrido Salmon
Pesq. responsável no exterior: Hamid Soltanian-Zadeh
Instituição no exterior: Institute for Research in Fundamental Sciences (IPM), Irã
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Inteligência  Testes de inteligência  Teoria da informação  Aprendizado computacional  Conectividade cerebral  Imagem por ressonância magnética funcional 

Resumo

A inteligência humana é comumente entendida como a capacidade de adquirir novos conhecimentos ou habilidades, o que pode ser útil na resolução de problemas cognitivos e na adaptação a novas situações. Este projeto desenvolverá e aplicará novas medidas baseadas na teoria da informação e dos métodos de aprendizado de maquina de última geração para prever a inteligência humana a partir dos resultados da conectividade cerebral. Ele abordará os desafios existentes no que se refere à estimativa da conectividade funcional do cérebro a partir dos dados de fMRI no estado de repouso e a conectividade estrutural do cérebro a partir dos dados do tensor de difussão (DT-MRI), além de parâmetros de rede e resultados morfométricos. Deveram ser usados testes bem estabelecidos da inteligência humana para o estudo de previsão. Tanto a equipe brasileira quanto a iraniana usarão dados internacionais e locais previamente adquiridos, além de coletar dados adicionais. Os pesquisadores especialistas do Irã e do Brasil vão colaborar neste projeto para complementar um ao outro e aumentar seu desempenho. Os resultados do estudo também devem ser benéficos para todos os projetos que lidam com a inteligência humana em sujeitos saudaveis e doentes, bem como o crescimento e o envelhecimento. O projeto também deverá produzir dados que serão disponibilizados posteriormente e gerar módulos de software com os novos desenvolvimentos técnicos. (AU)