Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do potencial imunoestimulante do b-glucano e seu modo de ação visando novos protocolos de administração em tilápia, Oreochromis niloticus

Processo: 12/22016-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de novembro de 2017 - 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Jaqueline Dalbello Biller Takahashi
Beneficiário:Jaqueline Dalbello Biller Takahashi
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Dracena. Dracena, SP, Brasil
Pesq. associados:Elisabeth Criscuolo Urbinati ; Fabiana Pilarski ; Fábio Erminio Mingatto ; Helio Jose Montassier ; Leonardo Susumu Takahashi ; Lluis Tort
Assunto(s):Biologia molecular  Imunologia  Prevenção de doenças  Adjuvantes imunológicos  Imunomodulação  beta-Glucanas  Peixes  Tilápia  Oreochromis niloticus 

Resumo

A imunologia de organismos aquáticos é um tema de grande importância mundial, uma vez que a intensificação da produção de organismos aquáticos levou ao aparecimento de doenças e consequentemente ao crescente interesse nos mecanismos de defesa, pois assim pode-se prevenir e tratar evitando-se a mortalidade dos peixes e grandes perdas econômicas. Os imunoestimulantes podem ser uma alternativa viável para evitar as perdas econômicas provocadas pelas enfermidades, dentre eles, o b-glucano é um dos compostos mais utilizados e estudados em peixes. Assim a presente proposta visa avaliar os efeitos do b-glucano, incluindo o esclarecimento do possível efeito denominado "trained immunity" (imunidade inata prolongada) em Tilápias através da avaliação das premissas descritas para a definição desse efeito. Bem como avaliar os efeitos do b-glucano sobre a expressão de genes do sistema imune, e sua influência sobre a microbiota intestinal, a fim de determinar se os efeitos imunomodulatórios sobre o organismo decorre de sua ação direta sobre os leucócitos ou indiretamente sobre as populações microbianas no intestino. E testar protocolos pré-definidos de imunomodulação com o b-glucano em Tilápias. Dessa forma entender o mecanismo de ação do b-glucano, e analisar seu potencial e papel no desenvolvimento de novos protocolos de imunomodulação e possivelmente de novas vacinas. (AU)