Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistema integrado de monitoramento florestal - Smartforest: revolução tecnológica em inventários florestais

Processo: 17/07593-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de dezembro de 2017 - 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Manejo Florestal
Pesquisador responsável:Esthevan Augusto Goes Gasparoto
Beneficiário:Esthevan Augusto Goes Gasparoto
Empresa:Treevia Serviços de Engenharia Ltda. - ME
Município: São José dos Campos
Pesquisadores principais:Emily Tsiemi Shinzato
Pesq. associados: Alberto Mitsuya Shinzato
Vinculado ao auxílio:15/15563-6 - Revolução tecnológica em inventários florestais: desenvolvimento de um sistema integrado para monitoramento e mensuração florestal por meio de telemetria e escaneamento a laser por cabos, AP.PIPE
Bolsa(s) vinculada(s):18/20371-7 - Desenvolvimento e aplicação de novos algoritmos biométricos baseados em IA, BP.TT
18/10703-2 - Desenvolvimento de microservices críticos e elásticos para IoT (Internet of Things) que possibilitem análises biométricas preditivas baseadas em IA (Inteligência Artificial), BP.TT
18/07820-7 - Desenvolvimento de novos métodos de visualização de dados para inventário florestal, BP.TT
+ mais bolsas vinculadas 18/06429-2 - Implementação das camadas de Unit Testing e BI Reports para o Sistema de Monitoramento Florestal SmartForest, BP.TT
18/00843-1 - Desenvolvimento de firmware dos protótipos eletrônicos que compõem o sistema SMARTFOREST, BP.TT
17/24110-0 - Desenvolvimento de plataforma web, em arquitetura não monolítica e voltada para o microservice: focando na integração das rotinas de geoprocessamento e aplicação de novos algoritmos biométricos baseados em IA (Inteligência Artificial), BP.TT
18/00282-0 - Desvendando o relacionamento B2B de fornecimento de produtos e serviços pelas startups/agritechs às grandes empresas florestais, BP.TT
17/24010-6 - Desenvolvimento de um sistema integrado de monitoramento florestal: SmartForest, BP.PIPE
17/24009-8 - Florestas conectadas: desenvolvimento de inteligência florestal remota, BP.PIPE
17/24075-0 - Montagem e confecção de protótipos eletrônicos que compõem o sistema SMARTFOREST, BP.TT
17/24594-8 - Desenvolvimento de testes alfa e beta em campo da solução SmartForest (hardware e software), integrando pesquisa e prática, BP.TT - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Monitoramento ambiental  Inventário florestal  Coleta de dados  Telemetria  Mineração de dados  Inteligência artificial  Internet das coisas  Big data  Biometria 

Resumo

A tecnologia usada em inventários florestais se mantém inalterada há décadas, apesar da enorme evolução observada no mesmo período em todas as áreas da ciência. A atual evolução da tecnológica sustentada pelo tripé, internet das coisas, big-data e inteligência artificial, amplamente difundida em diversos setores da economia e responsável por significativos ganhos de produtividade, ainda não chegou ao setor florestal. A gestão adequada dos recursos naturais, públicos ou privados, de um país depende da qualidade da informação gerada por inventários florestais contínuos (IFCs). A coleta de dados em campo, da forma como é executada atualmente, apresenta baixo rendimento, elevado custo e pouca confiabilidade. Isso prejudica a capacidade de resposta rápida de empresas e governos na presença de anormalidades, tais como baixo crescimento, mortalidade e incêndios. Esta proposta tem como objetivo o desenvolvimento em sua plenitude da solução SMARTFOREST, uma família de sensores IoT integrada a uma plataforma web inteligente com o objetivo de conectar as florestas na internet e automatizar o processo de monitoramento florestal, tal sistema já teve sua viabilidade técnica e comercial comprovadas durante a Fase 1. Espera-se que os resultados desta proposta possibilitem ao final do projeto a disponibilização comercial de uma solução madura de monitoramento florestal, eliminando assim os problemas regularmente enfrentados por profissionais que trabalham com o monitoramento de importantes parâmetros da cobertura vegetal de uma região, como a biomassa, o conteúdo de carbono, a sanidade da vegetação, os aspectos estruturais e a capacidade de desempenhar as suas funções produtivas e ecológicas. Os resultados permitirão o monitoramento florestal em tempo real de qualquer lugar do mundo, fornecendo, aos gestores florestais e de recursos naturais, uma maior capacidade de resposta e de tomada de decisão. Se contemplado, o projeto terá impacto significativo entre pesquisadores e profissionais do agronegócio, da gestão e do manejo florestal, tanto no Brasil como no exterior, pois a automatização de sistemas de coleta de dados, praticamente inalterada há mais de um século, levará as técnicas de mensuração de campo para a era da Internet of Things (IoT) e Artificial Intelligence (AI), tendências mundiais em todos os setores da economia. (AU)

Matéria(s) publicada(s) no blog Pesquisa para Inovação FAPESP sobre o auxílio:
Tecnologia IoT para monitoramento florestal remoto 
Finep aprova investimento de R$ 18,5 milhões em startups  
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.