Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da exposição intrauterina e na lactação à nicotina sobre a qualidade dos oócitos e a capacidade reprodutiva de ratas adultas

Processo: 17/06668-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2017 - 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Embriologia
Pesquisador responsável:Camila Cicconi Paccola
Beneficiário:Camila Cicconi Paccola
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Sandra Maria Miraglia Valdeolivas ; Vanessa Vendramini Vilela
Assunto(s):Ratos  Oócitos  Gametas  Nicotina  Embrião  Reprodução 

Resumo

A nicotina, principal componente dos cigarros, é um potente pró-oxidante em amostras biológicas. Ela é capaz de alterar o potencial de fertilidade de homens e mulheres, induzindo a ocorrência de defeitos nos gametas. Sendo os oócitos suscetíveis ao estresse oxidativo, esta droga pode causar danos à membrana celular, alterar a maturação destes por retardo da meiose ou, ainda, causar erros durante a segregação dos cromossomos, como também provocar aumento significante da fragmentação do DNA afetando a qualidade dos oócitos. Além disso, como o desenvolvimento das gônadas se inicia na fase intrauterina e as mulheres já nascem com a reserva de oócitos estabelecida, a exposição a drogas durante a gestação pode comprometer a fertilidade da prole quando na fase adulta. Considerando o alto índice de mulheres que fumam durante a gestação e a importância dos eventos que acontecem na fase de desenvolvimento embrionário para a fertilidade futura da prole, nosso grupo vem estudando a exposição de ratos à nicotina durante as fases intrauterina e de lactação. Em trabalhos realizados recentemente, constatamos que a exposição à nicotina altera as células germinativas masculinas em diferentes fases do desenvolvimento, aumentando o número de espermatozoides com morfologia anormal e o índice de fragmentação do DNA destes gametas na fase adulta. Sendo assim, o objetivo deste trabalho é verificar a qualidade dos gametas femininos e a capacidade reprodutiva dessas ratas (geração F1) que foram expostas à nicotina durante as fases intrauterina e de lactação, além da avaliar a qualidade dos embriões nas fases de pré e pós-implantação (geração F2), gerados a partir desses gametas. (AU)