Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização dos bioativos do complexo oleaginoso extraído da semente de urucum (Bixa orellana) por fluido supercrítico e seus efeitos in vivo no controle da obesidade e comorbidades

Resumo

O presente projeto será realizado pela Rubian Xtract Serviços Ltda., empresa incubada na INOVA/UNICAMP e associada da Incubadora de Empresas da ESALQTEC/USP. O objetivo desta pesquisa é caracterizar os compostos bioativos contidos no complexo oleaginoso extraído da semente de urucum (Bixa orellana) por fluído supercrítico e seus efeitos na obesidade e comorbidades. A extração será realizada por meio de técnica limpa utilizando gás carbônico no estado supercrítico. O produto oleaginoso de urucum obtido por meio desta técnica de extração contém o complexo bioativo: tocotrienol-geranilgeraniol, além de ácidos graxos. Os compostos supracitados serão determinados por técnicas cromatográficas. A capacidade antioxidante do complexo será avaliada por meio do ensaio ORAClipofílico e o grau de peroxidação lipídica por índice de peróxido, além de teste TBARS. O complexo oleaginoso será ainda avaliado quanto à citotoxicidade por teste do vermelho neutro (XTT). Sequencialmente, o potencial biológico do complexo será determinado em um experimento in vivo de obesidade induzida por dieta. Além da composição corporal, será investigado o impacto do tratamento nos seguintes parâmetros: resistência à insulina por testes GTT e ITT, perfil lipídico sérico (colesterol total e frações), estado inflamatório (marcadores pró e anti-inflamatórios), estado oxidativo por meio da atividade de enzimas antioxidantes (GR, GPx, CAT e SOD), toxicidade por meio da atividade das enzimas hepáticas (fosfatase alcalina, AST, ALT). Serão utilizados controles com produtos comerciais (tocoferol e tocotrienol) para comparação frente aos resultados obtidos com o complexo oleaginoso extraído neste estudo. Tendo em vista resultados preliminares, espera-se que o complexo oleaginoso de urucum obtido por extração supercrítica seletiva, o qual possui o diferencial de manter sinergia natural dos compostos tocotrienol e geranilgeraniol, apresente desempenho superior aos extratos comerciais nos testes in vitro e in vivo. Adicionalmente, seja um potencial agente antioxidante, hipocolesterolêmico e anti-inflamatório, atributos fundamentais no controle da obesidade e suas comorbidades. Deste modo poderá ser empregado na indústria de nutracêuticos e nutracosméticos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Empreendedores precoces