Busca avançada
Ano de início
Entree

Reserva Técnica para Infraestrutura Institucional de pesquisa 2017

Processo: 17/22530-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Reserva Técnica para Infra-estrutura Institucional de Pesquisa
Vigência: 01 de dezembro de 2017 - 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Pesquisador responsável:Tsai Siu Mui
Beneficiário:Tsai Siu Mui
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Wireless  Redes 

Resumo

O CENA/USP, Instituto Especializado e Órgão Integração da Universidade de São Paulo, conta atualmente com um corpo próprio de 34 Docentes contratados em RDIDP, sendo 8 Professores Titulares (23,5%), 15 Professores Associados (44,1%) e 11 Professores Doutores (32,4%). Embora o CENA enquadre-se como um Instituto Especializado, as atividades de ensino (Graduação - cursos da ESALQ/USP e dois Programas de Pós-Graduação nível 7 da CAPES), pesquisa (excelência) e extensão, podem qualificar perfeitamente o CENA como uma Unidade Plena de Ensino, Pesquisa e Extensão. Assim o desempenho do CENA em atividades científicas é altissonante, e para que possamos manter e até ampliar essa participação torna-se fundamental projetos de melhorias de infraestruturas da instituição. Desta forma dando continuidade a esta iniciativa, foi decidido na segunda reunião ordinária do Conselho Deliberativo da Instituição, realizada em 16 de maio de 2017, que recurso oriundos da Reserva Técnica Institucional de Pesquisa 2017 (gerado no exercício 2016), no montante de R$ 15.658,00 (Quinze mil, seiscentos e cinquenta e oito reais), deveriam prioritariamente apoiar projetos com o objetivo de ampliar e otimizar a infraestrutura de rede, nos prédios 02, 09 e 14 da instituição. Os referidos prédios abrigam atualmente 11 laboratórios de ensino e pesquisa do CENA, e tiveram sua infraestrutura de rede reformada a mais de seis anos, sendo uma ampliação e readequação necessária na atualidade. Verifica-se os esforços da administração do CENA em manter as melhores condições de infraestrutura para que os docentes, técnicos administrativos, alunos de pós-graduação, estagiários, entre outros colaboradores, possam desenvolver com qualidade, e da melhor forma possível as atividades fins da Universidade de São Paulo e do CENA (Ensino, pesquisa e extensão). Desta forma, procurando melhorar ainda mais a infraestrutura dos laboratórios de pesquisa e demais áreas, e levando em consideração as diretrizes da FAPESP para o uso da Reserva Técnica Institucional, que seja apoiar a Infraestrutura coletiva de pesquisa que beneficia projetos de pesquisadores/Docentes da Instituição é que o Conselho Deliberativo aprovou a ampliação de infraestrutura de Rede (instalação de pontos) nos prédios 02, 09 e 14. Assim para atender a necessidade de melhorias e ampliação na infraestrutura de rede na Instituição, faz-se necessário a contratação de empresas certificadas e especializadas nesse tipo de serviço. Isso possibilitará aos pesquisadores e funcionários desempenharem suas pesquisas, ensino de graduação e pós-graduação, extensão, utilizando-se desta ampliação, disponibizando oito (8) novas áreas de trabalho, onde pode ser instalado um telefone e um computador. Sendo assim, o uso da Reserva Técnica Institucional da FAPESP para a ampliação e otimização de pontos de rede em laboratórios dos prédios 02, 09 e 14, notadamente envolvendo 4 docentes, 8 funcionários técnicos-administrativos e alunos de IC, MS, Dr e Pós-Doutores. Assim seria de extrema importância e necessário, disponibilizarmos infraestrutura adequada para os citados profissionais. Destaca-se que as práticas de gestão desenvolvidas pela administração, notadamente com relação a Seção Técnica de Informática, visam atender às necessidades de desenvolvimento de hardware, software, aquisição de dados e instrumentação, bem como valiosas ferramentas para que os docentes e colaboradores da instituição possam estar sempre na vanguarda nos projetos envolvendo pesquisa, ensino e extensão. Deve-se ainda mencionar a disponibilidade e desenvolvimento de ferramentas para auxiliar na execução de projetos de pesquisa, funcionamento de laboratórios (rede para os equipamentos de média e elevada complexidade), ensino e pesquisa, são de fundamental importância. (AU)