Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação das principais causas de morte em serpentes peçonhentas brasileiras mantidas em cativeiro: estudo anátomo-patológico dos óbitos que ocorrem no período de 2000 a 2017

Processo: 17/18100-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2017 - 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Kathleen Fernandes Grego
Beneficiário:Kathleen Fernandes Grego
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Eliana de Oliveira Serapicos ; Jose Luiz Catao Dias ; Marcelo Pires Nogueira de Carvalho ; Sávio Stefanini Sant Anna ; Stéfanie Vanessa Santos
Assunto(s):Viperidae  Elapidae  Patologia 

Resumo

Este trabalho objetiva investigar as principais causas de óbito em serpentes peçonhentas brasileiras dos gêneros Bothrops, Crotalus, Lachesis e Micrurus, mantidas em cativeiro no biotério intensivo e semi-extensivo do Laboratório de Herpetologia do Instituto Butantan. O Laboratório de Herpetologia mantém, aproximadamente, 1000 serpentes em cativeiro para a extração de veneno para pesquisas imunobiológicas e para a produção dos diferentes tipos de soros antipeçonhas: soro anticrotálico; soro antibotrópico, soro antibotrópico-crotálico, soro antibotrópico-laquético e soro antielapídico. Oitenta por cento dos soros antiofídicos distribuídos por todo o território nacional são produzidos pelo Instituto Butantan. Para realizar este estudo, serão analisadas um total de, aproximadamente, quinhentas fichas de necropsias de serpentes que morreram no período de 2000 a 2017, com suas respectivas amostras teciduais. Os diversos fragmentos de órgãos fixados serão processados de acordo com as técnicas rotineiras de inclusão em parafina. Cortes de 5 ¼m serão obtidos e corados pela técnica da hematoxilina-eosina e colorações histoquímicas específicas serão consideradas quando oportunas. Parasitas metazoários e protozoários, quando encontrados, serão identificados quanto à família e, quando possível, ao gênero, através de características específicas de cada parasito observadas na leitura das lâminas histopatológicas. Os resultados obtidos serão tabulados quanto à causa da morte e os diagnósticos principais e secundários. A grande quantidade de material que será produzido possibilitará identificar patologias sazonais, àquelas relacionadas ao sexo, à idade, os diferentes tipos de neoplasias e patologias espécie-específicas, auxiliando no entendimento das diferentes patologias que acometem estas espécies em cativeiro. Os resultados deste trabalho poderão contribuir na conservação das espécies; criação destes animais em cativeiro; e com a saúde pública, à medida que a criação de serpentes peçonhentas em cativeiro é de suma importância para a produção de soro antipeçonha. (AU)