Busca avançada
Ano de início
Entree

Intrapleural targeted therapies (anti-VEGF and anti-EGFR) in the model of malignant pleural effusion

Processo: 17/19207-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de dezembro de 2017 - 31 de maio de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Lisete Ribeiro Teixeira
Beneficiário:Lisete Ribeiro Teixeira
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Derrame pleural maligno  Oncologia  Modelo experimental 

Resumo

Introdução: O derrame pleural maligno tem poucas opções de tratamento e os fármacos administrados por diferentes vias podem levar a um microambiente menos permissivo para o desenvolvimento de doenças pleurais malignas.Objetivos: Analisar terapias-alvo administradas por via intrapleural na doença pleural maligna e estudar mutações do EGFR e KRAS em adenocarcinoma.Métodos: Camundongos receberam células LLC e foram tratados por via intrapleural com anti-VEGF, anti-EGFR, anti-VEGF + anti-EGFR ou solução salina. Foram avaliados sobrevida, peso e mobilidade, volume, parâmetros bioquímicos e imunológicos do líquido pleural, expressão gênica e mutação do KRAS e EGFR do tumor.Resultados: Todos os animais desenvolveram derrame pleural maligno e apresentaram perda de peso progressiva sem diferença entre os grupos. No entanto, os grupos tratados com anti-EGFR foram mais ativos. Não foi observada diferença na mortalidade. O aumento temporal de volume e os marcadores inflamatórios no líquido pleural foram observados principalmente no grupo não tratado. Houve superexpressão dos genes VEGF, EGFR e KRAS nos tumores em comparação com tecido normal. Foi observada mutação no éxon 2 do gene KRAS.Conclusões: Terapia intrapleural com Anti-VEGF e/ou anti-EGFR reduziu o volume e mediadores inflamatórios no líquido pleural. Anti-EGFR e anti-VEGF + anti-EGFR diminuíram a morbidade, embora sem impacto na sobrevivência. Os tumores LLC apresentaram mutação do KRAS, o que pode ter influenciado a ação pouco efetiva dessas terapias. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.