Busca avançada
Ano de início
Entree

I Congresso Paulista de Ciência e Tecnologia Aplicadas à Gerontologia

Processo: 17/22933-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica
Vigência: 16 de maio de 2018 - 18 de maio de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Tiago da Silva Alexandre
Beneficiário:Tiago da Silva Alexandre
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Tecnologia  Ciência 

Resumo

O I Congresso Paulista de Ciência e Tecnologia Aplicadas à Gerontologia discutirá, na área da saúde, o uso de marcadores biológicos na detecção do risco de desenvolver doença de Alzheimer. Debaterá novas metodologias avaliativas para a perda de massa e força muscular em idosos e seus respectivos mecanismos de reabilitação, novas estratégias de avaliação e reabilitação da síndrome da fragilidade, tecnologias inovadoras na reabilitação de fraturas e no desenvolvimento e prescrição de dispositivos de auxílio à marcha assim como as recentes descobertas do uso do laser e da estimulação elétrica transcutânea no tratamento das principais síndromes geriátricas. Além disso, apresentará um sistema que pode ser utilizado nas Unidades Básicas de Saúde e que é capaz de identificar idosos em risco de fragilidade que vivem na comunidade. Discutirá os novos avanços conquistados pela genética e seu impacto futuro no diagnóstico, tratamento de doenças e reabilitação. Por fim, discutirá o panorama da situação do cuidado e, principalmente, dos cuidadores de idosos hoje no Brasil, assim como apresentará a proposta de um programa educativo para cuidadores de idosos com demência em uma parceria da UFSCar com a Organização Mundial de Saúde e com Universidades da Inglaterra e Holanda.Além disso, no campo da tecnologia, apresentará resultados do uso de dispositivos que mensuram aceleração corporal, conhecidos como acelerômetros, na capacidade de predizer quedas em idosos. Discutirá o desenvolvimento e o uso de aplicativos e jogos interativos no diagnóstico e tratamento de transtornos neurocognitivos, na reabilitação física de idosos e no incentivo da prática de atividade física. Trará também resultados de pesquisas que visam adotar medidas para melhorar a acessibilidade, a usabilidade e a inclusão digital de idosos assim como novas tecnologias desenvolvidas para a segurança e acessibilidade nas cidades. (AU)