Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da medicação, tarefa dupla e assimetria no comportamento da atividade do córtex cerebral durante a locomoção em idosos com doença de Parkinson

Processo: 17/19516-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2018 - 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Fabio Augusto Barbieri
Beneficiário:Fabio Augusto Barbieri
Instituição-sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Pesq. associados:Fernanda Assis Paes Habechian Zamunér ; Manuel María Montero-Odasso ; Paula Fávaro Polastri Zago ; Sérgio Tosi Rodrigues
Assunto(s):Locomoção  Assimetria  Córtex cerebral  Doença de Parkinson 

Resumo

A doença de Parkinson (DP) parece reduzir a atividade do córtex cerebral, o que prejudica a programação motora e os ajustes para uma locomoção precisa. No entanto, os mecanismos da atividade cortical subjacentes às desordens da locomoção na DP, especialmente relacionados ao efeito da medicação dopaminérgica, a complexidade da tarefa cognitiva concomitante e a assimetria da DP, permanecem mal compreendidos. Assim, o objetivo geral deste estudo é analisar o comportamento da atividade cortical durante o andar de idosos com DP, considerando o efeito agudo do estado do medicamento dopaminérgico, a complexidade da tarefa cognitiva concomitante e a assimetria na DP. Para atingir estes objetivos, três estudos serão desenvolvidos. No primeiro estudo, idosos com DP realizarão o andar sem e com ultrapassagem de obstáculo em estado "off" da medicação dopaminérgica e a cada 15 minutos até complementar 3 horas após a ingestão da primeira dose de levodopa. Este estudo investigará o efeito temporal da ingestão matinal de levodopa na atividade cortical e nos parâmetros espaço-temporais e musculares do andar e qual a duração deste efeito nestes parâmetros. No segundo estudo, idosos com DP e neurologicamente sadios realizarão uma série de condições de andar com tarefa cognitiva concomitante com diferentes níveis de complexidade. Neste estudo será determinado qual o nível de complexidade da tarefa cognitiva influencia a atividade cortical e os parâmetros motores do andar destas populações. No terceiro estudo, idosos com DP e neurologicamente sadios realizarão a tarefa de desviar de um obstáculo para ambos os lados. Este estudo analisará a atividade cortical quando uma tarefa assimétrica é realizada e relacionará a atividade cortical com os parâmetros motores e visuais do andar. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Revelan las causas de las dificultades de los pacientes con párkinson para eludir obstáculos al caminar  
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (20 total):
Mais itensMenos itens
M3 India (Índia): Study shows why crossing obstacles is difficult for patients with Parkinson's disease (10/Abr/2021)
News Break (EUA): Study shows why crossing obstacles is difficult for patients with Parkinson's disease (09/Abr/2021)
Medical Xpress (Reino Unido): Study shows why crossing obstacles is difficult for patients with Parkinson's disease (08/Abr/2021)
NewsBeezer: Stride length synergy when crossing obstacles found to be lower in Parkinson’s patients (08/Abr/2021)
MDLinx (EUA): Study shows why crossing obstacles is difficult for patients with Parkinson's disease (08/Abr/2021)
StarMag: Research shows why crossing obstacles is difficult for patients with Parkinson’s disease (08/Abr/2021)
McKnight’s (EUA): Step-length synergy is culprit and a solution in Parkinson’s patients’ falls risk: study (08/Abr/2021)
Oullins-Patriote.com: Study shows why crossing obstacles is difficult for patients with Parkinson's disease (08/Abr/2021)
The Uncover Reality (Índia): Study Shows Why Crossing Obstacles is Difficult for Patients With Parkinson’s Disease (Neuroscience) (08/Abr/2021)
Globe Health News: Step length synergy while crossing obstacles found to be lower in Parkinson’s patients (08/Abr/2021)
FitnessBossFlorida: Study shows why crossing obstacles is difficult for patients with Parkinson’s disease (08/Abr/2021)
MediExpose: Study shows why crossing obstacles is difficult for patients with Parkinson’s disease (08/Abr/2021)
The Health News Express: Study exhibits why crossing obstacles is tough for sufferers with Parkinson’s illness (08/Abr/2021)
EMCI Technologies (Quênia): Step length synergy while crossing obstacles found to be lower in Parkinson’s patients (08/Abr/2021)
News Medical (Austrália): Step length synergy while crossing obstacles found to be lower in Parkinson’s patients (07/Abr/2021)
Bioengineer (Reino Unido): Study shows why crossing obstacles is difficult for patients with Parkinson’s disease (07/Abr/2021)
Science Codex: Study shows why crossing obstacles is difficult for patients with Parkinson's disease (07/Abr/2021)
Scienmag Science Magazine (Reino Unido): Study shows why crossing obstacles is difficult for patients with Parkinson’s disease (07/Abr/2021)
Press-news.org: Study shows why crossing obstacles is difficult for patients with Parkinson's disease (07/Abr/2021)
Faculty of Medicine: Study shows why crossing obstacles is difficult for patients with Parkinson’s disease (12/Ago/2020)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
AMBIKE, SATYAJIT; PENEDO, TIAGO; KULKARNI, ASHWINI; SANTINELLI, FELIPE BALISTIERI; BARBIERI, FABIO A. Step length synergy while crossing obstacles is weaker in patients with Parkinson's disease. GAIT & POSTURE, v. 84, p. 340-345, FEB 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.